segunda-feira, junho 24, 2024
anuncio
HomeRetrospectiva 2023RETROSPECTIVA 2023 - Saúde de Barueri

RETROSPECTIVA 2023 – Saúde de Barueri

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Denúncias de superlotação, falta de médicos, pacientes idosos aguardando horas sem atendimento e polícia sendo acionada nos PSs, esse foi o cenário em 2023

Pronto-socorro do Parque dos Camargos: espera para atendimento passava de seis horas

Mais um ano de crise na saúde de Barueri. Entre relatos diários, alguns casos ganharam repercussão durante 2023 por causa de situações extremas no atendimento médico prestado ao barueriense. No mês de março é anunciada a troca de secretário da Saúde, e, mesmo sem experiência na área, Milton Monti assume a pasta. Em maio, a demora e falta de médicos revoltou quem precisou procurar pelos pronto-socorros. No Sameb, a espera passava de três horas, com apenas dois médicos que se revezavam na hora do almoço, para atendimento de quem apresentava problemas respiratórios. Pacientes esperavam por atendimento sentados no chão enquanto familiares tentavam acionar, sem sucesso, a ouvidoria. Dias antes, no Parque dos Camargos, segundo relatos enviados ao BnR, pacientes, principalmente crianças, aguardavam há mais de seis horas para passar em atendimento. No local, os atendentes controlavam o acesso ao PS.

Depois de 19 horas, idoso foi atendido somente com a presença da PM

Em junho, o problema foi na Farmácia Municipal, que enfrentou falta de medicamentos simples, como dipirona. Pacientes relataram ausência de antiiflamatórios, xaropes e antibióticos. No mesmo mês, um idoso de 64 anos aguardou por mais de 19 horas no Sameb e o filho precisou acionar a PM para que o pai recebece atendimento médico. A falta de ortopedista no PS do Parque dos Camargos, denunciada em outubro, revoltou pacientes que precisaram da atendimento médico. Lá, a informação dada a um motociclista que sofrera um acidente foi de que o especialista só ficava até 18 horas. De novo o atendimento do Sameb virou caso de polícia. Quem estava no local relatou “pessoas agozinando, ar condicionado quebrado, calor insuportável, gente esperando há horas”. A previsão era de dez horas de espera e quando algumas pessoas foram bater na porta de um dos consultórios, um funcionário respondeu fechando a porta na cara delas. A atitude gerou bate-boca e a PM foi acionada (assista ao vídeo).

Em novembro o desrespeito a uma paciente de 92 anos foi denunciado ao BnR, quando a idosa, com fortes dores renais, foi obrigada a esperar por mais de três horas e só foi atendida quando outros pacientes exigiram que ela fosse atendida. O caso aconteceu no PS do Parque dos Camargos.

 

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!