quarta-feira, junho 19, 2024
anuncio
HomeCidadePrefeitura de Barueri abandona radares fornecidos pelo Estado

Prefeitura de Barueri abandona radares fornecidos pelo Estado

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Equipamentos, instalados e custeados pelo Governo do Estado de São Paulo, pararam de funcionar há pelo menos dois meses. Doação foi feita em 2019

Em 2019, o governo do estado de São Paulo investiu R$ 1.277.070,22 em radares para Barueri, visando a redução no número de acidentes no município, mas pelo menos desde outubro de 2022 os equipamentos pararam de funcionar. Foram instalados medidores de excesso de velocidade na avenida Alphaville próximo ao posto da PM, no sentido do Alphaville; avenida Alphaville (oposto ao Alpha Square) e Via parque.

Também foram colocados equipamentos de fiscalização de velocidade e avanço do sinal vermelho na avenida General de Divisão Pedro da Silva (em frente ao Parque Shopping Barueri, sentido Maria Helena); avenida General de Divisão Pedro da Silva (sentido Alphaville – oposto ao Parque Shopping); avenida Municipal com avenida Exército Brasileiro, sentido Centro; Estrada de Jandira com avenida Municipal; Estrada dos Romeiros com rua Almeida; Estrada dos Romeiros com rua Antônio Saviani e rua Antônio Saviano com Estrada dos Romeiros.

Quando da instalação dos radares, o prefeito Rubens Furnal deu uma declaração ao jornal Giro sobre os radares, afirmando ser contra, mas, diante do número de mortes, achava que os equipamentos eram necessários. “(…) foram detectados nove pontos que têm um número grande de acidentes com mortes, cinco deles são os mais graves. (…)”.

Quem passa pela Via Parque notou que a lombada eletrônica, que controlava a velocidade de veículos que circulam na via, não registra mais os carros que passam acima do permitido desde outobro de 2022. No local era comum o registro de acidentes envolvendo motoristas e ciclistas. O Barueri na Rede apurou que os radares e lombadas eletrônicas cedidos pelo Estado pararam de funcionar porque o contrato com a empresa que geria os equipamentos não foi renovado.

O BnR procurou o Gabinete de Assessorias do Governo do Estado para saber de quem é responsabilidade pelo pagamento dos serviços que mantêm os radares e lombadas eletônicas funcionando e, segundo a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente de São Paulo, essa atribuição é do município.

Já a prefeitura de Barueri não respondeu aos questionamentos sobre os motivos que levaram os equipamentos cedidos a pararem de funcionar e se há alguma previsão para que sejam religados.

Mais radares

Em novembro de 2022, o Jornal de Barueri divulgou a informação de que uma licitação em andamento prevê a aquisição de 12 novas lombadas eletrônicas para fiscalizar velocidade, avanço de farol e parada sobre a faixa de pedestres, totalizando 27 faixas monitoradas. A licitação em andamento, consultada no Portal Transparência, estima um gasto de R$ 1,8 milhão com os equipamentos.

Entre os meses de janeiro e maio de 2022, cerca de 17,3 mil motoristas haviam sido multados infringindo os limites de velocidade, ultrapassando sinal vermelho ou parando em cima de faixa de pedestre.

 

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!