domingo, agosto 14, 2022
HomeCidadeMoradores denunciam falta de agenda para consultas em Barueri

Moradores denunciam falta de agenda para consultas em Barueri

por: Redação

Mesmo com diversas unidades de saúde reformadas e entregues, moradores afirmam que nada mudou na qualidade de atendimento, e que até piorou

Por Jennifer Andrade, para o BnR

A demora para agendamento de consultas continua sendo um problema em Barueri. A espera, de acordo com relatos recebidos pelo Barueri na Rede, chega a mais de três meses para tentar passar por um especialista.

O tempo médio entre a marcação e a realização de consultas, segundo conta uma leitora, costumava ser demorado, mas pelo menos o paciente era informado sobre o dia e o horário da consulta pretendida. “Meu pai, que já é idoso, está na fila aguardando uma consulta com o oftalmologista há três meses. Toda semana ele vai ao posto de saúde ver se abriu vaga e dizem que ele segue na fila, sem qualquer previsão. Dizem que não há agenda disponível“, contou ao BnR. A leitora lembra que “era comum agendarem as consultas para dois a quatro meses após o agendamento, mas agora nem isso estão fazendo”.

O caso não é único, já que a impossibilidade de agendamento também acontece para dermatologia e ortopedia, por exemplo. “Acabo de ficar 40 minutos na fila da UBS do Parque dos Camargos e por precisar ir trabalhar, acabei desistindo de esperar para saber se abriu alguma vaga nas especialidades citadas acima, pois nem passam informação sem pegar fila”, foi o relato enviado ao BnR.

Sobre a dificuldade em marcar consulta, os usuários do serviço de Saúde de Barueri que procuram a pasta responsável ou serviço de ouvidoria não ficam sem respostas, mas continuam sem solução. “Das vezes que perguntei, disseram duas vezes que aguardavam liberação de vagas pela Secretaria de Saúde, por isso não tinha agenda. Uma outra, vez um atendente disse que não tinha vaga porque não tinha médico”, revelou uma das queixas enviada ao jornal. Já quem procurou pela ouvidoria disse ter recebido um posicionamento que não resolveu a questão. “Quando reclamamos na ouvidoria, dão uma resposta linda, negando a ausência de vaga ou de insumos, quando é o caso, mas na prática tudo é muito diferente.” De acordo com a leitora, uma vizinha sofreu uma queda em março e até hoje não conseguiu agendar uma consulta com o clínico ou ortopedista.

Mesmo com muitas unidades que passaram por obras sendo entregues, o morador não percebeu mudanças no serviço disponibilizado à população. “No mês passado, duas UBS que estavam em reforma voltaram a funcionar, além de ter o hospital Francisco Moran, as policlínicas e o Centro de Especialidades que têm profissionais de ortopedia, dermatologia e oftalmologia. Não dá para entender a ausência de agenda para essas especialidades com tanto local para atender, além das UBS”, resume a leitora.

Ao ser questionada pelo BnR sobre os diversos relatos, a prefeitura, por meio da Secretaria de Comunicação (Secom), pediu que fossem enviados os dados de cada munícipe que estava com dificuldades para marcar consulta “para que pudessem verificar”.

Consulta marcada mas nada de atendimento

Publicação que circula nas redes sociais afirma que os documentos espalhados são prontuários dos pacientes

Para aqueles que conseguem o agendamento da consulta, nem sempre isso tem significado conseguir o atendimento. Nas redes sociais, um usuário relata que com frequência pacientes tem perdido o atendimento após meses aguardando pela consulta no Hospital Municipal de Barueri (HMB). Com registros fotográficos, ele afirma que a falta de organização dos prontuários médicos pode ser uma das causas para o atraso nas filas de agendamento. As fotos mostram possíveis documentos do HMB espalhados pelo chão, empilhados de forma desordenada nos armários e, inclusive, em uma cadeira.

O BnR também recebeu inúmeros relatos de pacientes à espera de atendimento em outras unidades, como no Pronto Socorro-Central que, depois de horas, descobrem que as fichas foram perdidas e, por isso, o atendimento ainda não foi feito.

O colapso no sistema de saúde de Baruei já foi, inclusive, destaque no noticiário nacional. Em fevereiro de 2022, sites como Terra e Agência Mural publicaram reportagens retratando a situação como falta de agenda, meses de espera para receber atendimento, lotação e falta de informação.

Postagens Relacionadas

2 Comentários

  1. Esse negócio de perder prontuário é a mais pura verdade. Uma vez minha mãe foi encaminhada pela endócrina para passar na nutricionista. Ao ser atendida, na época na UBS do Parque dos Camargos, a médica foi super grossa dizendo que ela (minha mãe) deveria tratar a sindrome do pânico antes de se preocupar com o peso. Minha mãe ficou sem entender, pois ela nunca passou com psicólogo ou psiquiatra e nem sabia o que era essa sindrome na época. Ao ver o prontuário, a pasta era de outra mulher que tinha o mesmo primeiro nome que ela, mas um sobrenome bem diferente. Mesmo assim a médica não pediu desculpas pelo equivoco e nem deu a minima que a dieta que a endócrina esperava que ela indicasse não era para perder peso, mas sim para controle de uma enfermidade. Já a pasta da minha mãe, ninguém sabe, ninguém viu. Não sei se é em todas as unidades, mas o atendimento dessa UBS é horrível e desorganiado. Reformaram a unidade e esqueceram de reciclar os funcionários.

  2. O POVO TEM QUE ACORDAREM BARUERI , O ATUAL PREFEITO FURLAN VAI SE TRADAR NO HOSPITAL ALBERT EINSTEIN , E AQUI O POVO NÃO CONSEGUE UMA CONSULTA POR FALTA DE PRONTUARIO . PRONTO FALEI .

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!