quarta-feira, agosto 10, 2022
HomeEsporteGrande final da Superliga B entre Hinode/GRBarueri e Clube Curitibano

Grande final da Superliga B entre Hinode/GRBarueri e Clube Curitibano

por: Redação

A equipe de Barueri chega invicta na final e enfrenta um adversário que teve recuperação surpreendente

Semana de treinamento intensivo para encara a decisão. Foto: Mário Trujillo
Semana de treinamento intensivo para encarar a decisão. Foto: Mário Trujillo

Nesta segunda-feira, 10/4, o Ginásio José Corrêa recebe a grande final da Série B da Superliga de vôlei feminino. Decidem o título, em partida com início marcado para às 20 horas, o invicto Hinode/GRBarueri e o BRH-Sulflex/Clube Curitibano, que teve um recuperação impressionante nos mata-matas, depois de seis derrotas na fase de classificação.

A equipe comandada pelo tricampeão olímpico José Roberto Guimarães conseguiu seis vitórias em seis partidas, com 18 sets ganhos contra apenas 2 perdidos, na fase de classificação. Com o primeiro lugar conquistado, o Hinode foi direto para a semifinal, quando eliminou o São Bernardo com duas vitórias por 3 sets a 0.

Para a final Zé Roberto intensificou o treinamento da equipe, com atividades em dois períodos até o último sábado, 8/4, e com um treino marcado para o domingo, véspera da decisão. Para esta segunda-feira, o treinador avalia a disposição do grupo para decidir por mais uma sessão de treinos pela manhã.

erika
Capitã Erika pronta para a decisão

Se a classificação dos adversárias surpreendeu os torcedores, o mesmo não aconteceu com o o tricampeão olímpico. Para Zè Roberto, surpreendente foi a campanha ruim das curitibanas na fase de classificação, ressaltou que “O time é forte, tem uma campeã olímpica, Walesquinha, entre suas atletas, além de outras jogadoras experientes e jovens em ascensão”.

Sobre a sua equipe, Zé Roberto diz que o trabalho de preparação foi bem realizado, todas as atletas estão em condições de jogo e tranquilizou a torcida quanto ao fato da capitã Erika Coimbra ter saído no segundo set da semifinal contro o São Bernardo. “Com o jogo controlado, preferimos poupá-la, já que havia tomado uma paulistinha na primeira partida da semifinal. Está pronta para a decisão”, afirmou o tricampeão. O técnico ainda lembrou que Arielle, substituta de Erika, entrou bem no jogo, no qual ainda foi possível deixar mais em quadra a dupla que faz a inversão 5-1, a levantadora Rosane e a atacante Tainara.

O Clube Curitibano venceu o Brusque na semifinal

A paranaenses comandadas por Jorge Édson, campeão olímpico em 1992, fizeram uma fase de classificação desastrosa, perdendo todos os seis jogos disputados e se classificando último lugar para as quartas de final. Foi quando começou a recuperação, ao vencer duas vezes e desclassificar a ADC Bradesco, segunda melhor campanha, jogando a partida decisiva em Osasco. Na sequência eliminou, também com duas vitórias, o Abel Havan Brusque, novamente decidindo como visitante.

A decisão terá transmissão ao vivo pelo canal SporTV.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!