segunda-feira, maio 27, 2024
anuncio
HomeCidadeVídeo feito na área externa de maternal do Engenho causa afastamento de...

Vídeo feito na área externa de maternal do Engenho causa afastamento de funcionárias

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

A colaboradora pega um menino pelo braço e o coloca, de volta, junto às outras crianças e depois faz o mesmo com uma menina. As imagens geraram revolta

Duas funcionárias da maternal Maria Dolores, no Engenho Novo, foram afastadas no início da tarde dessa quinta-feira, 21/9, depois que um vídeo, feito da área externa da unidade, foi divulgado pelo pai de uma criança matriculada na escola. Nas imagens, que não serão reproduzidas pelo Barueri na Rede porque ferem o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) ao expor os menores, é possível ver a funcionária lidando com os bebês.

Um deles, um menino, se destaca do grupo, que está sentado, todos juntos, e a colaboradora o pega pelo braço e o traz de volta. Na sequência, ela, também pelo braço, ajeita outra criança, uma menina, fazendo-a sentar-se. Num terceiro movimento, a funcionária pega, pelo braço, um outro bebê, que está em pé, afastado do grupo, e o conduz para junto dos demais, que continuam sentados na área externa da maternal.

A divulgação das imagens gerou revolta entre os seguidores do perfil que publicou o vídeo e algumas mães foram alertadas sobre o conteúdo. Rapidamente a questão chegou até a Secretaria de Educação de Barueri, que diante da repercussão, decidiu afastar as funcionárias das funções e a maternal enviou um comunicado para mães e pais informando da decisão e sobre a instauração de processo administrativo sobre a conduta das colaboradoras.

A mãe de uma das crianças conduzidas pelo braço falou com o BnR e assim que viu o vídeo foi até o local. “Estava no trabalho, larguei tudo e fui lá na escola. Fui a primeira a ir lá conversar com a diretora”, contou. Ela reafirmou a informação sobre as providências tomadas pela maternal. “Falaram que todos que estavam no local iam ser afastados e que eles iriam entrar com um processo administrativo”, garantiu.

Sobre outras medidas, como registrar queixa e boletim de ocorrências referente à conduta da funcionária, mostrada no vídeo, a mãe afirmou que ainda não o fez. “Eu preciso me acalmar primeiro para depois tomas essas providências.” O BnR também procurou a Secretaria da Educação de Barueri, por meio da Secom, e perguntou se a pasta constatou situação de excesso, abuso ou maus tratos contra as crianças, mas até o momento da publicação dessa reportagem não teve resposta.

O pai da criança que publicou o vídeo também foi procurado pela equipe do BnR, mas não houve sucesso no contato.

Postagens Relacionadas

2 Comentários

  1. Mais o que está acontecendo com esses educadores de barueri?? Um cospe nos alunos,outro xinga e agora isso? Precisam urgentemente de psicólogos e psiquiatria para ter certeza que poderá ficar em tais posições. Sei que não é fácil lhe dar com crianças, mais o amor não existe mais

    • Gente alguém tem que tomar providências da pra se ver que muitas delas não tem paciência com as crianças, meu Deus são crianças indefesa cadê os diretores pra ver isso gente

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!