quinta-feira, agosto 11, 2022
HomeCidadeSecretaria orienta interessados em apadrinhar criança ou adolescente

Secretaria orienta interessados em apadrinhar criança ou adolescente

por: Redação

Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social promove reunião on-line para interessados em participar de programa de apadrinhamento afetivo

A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Sads) da prefeitura de Barueri promove na próxima terça-feira, 22/3, uma apresentação on-line a interessados em participar do programa de apadrinhamento afetivo realizado em parceria com o Instituto Fazendo História.

O apadrinhamento, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), é a iniciativa de prestar apoio afetivo e duradouro a crianças e adolescentes de 10 a 17 anos de idade que vivem em instituições de acolhimento e têm pouca probabilidade de voltar a morar com suas famílias de origem, de ser adotados ou com idade próxima do desligamento, que é 18 anos.

A intenção é promover vínculos seguros e duradouros entre as crianças e adolescentes e pessoas que se dispõem a ser padrinhos ou madrinhas. Os padrinhos podem visitar seu afilhado na instituição de acolhimento, levá-lo para passeios nos fins de semana e viagens, para seus próprios lares nas férias e em feriados, orientar seus estudos, dar suporte e orientação quanto a questões de formação quando esse afilhado é adolescente, levar ao médico e tudo o que puder dar conforto ao afilhado, promovendo uma convivência em família e em comunidade.

As crianças e adolescentes participantes são preparadas para o primeiro contato com os adultos e há um processo de aproximação entre os candidatos a padrinhos e os apadrinhados. São os encontros lúdicos em que todos se conhecem por meio de brincadeiras, jogos e conversas. Depois disso, há a definição de quem vai ficar com quem e inicia-se a convivência.

A reunião da terça-feira será virtual e os interessados devem se inscrever aqui para participar. O encontro começa às 19h30 e os coordenadores do programa vão explicar como funciona o processo e esclarecer dúvidas. Esta é a terceira edição do programa, que começou em 2019 e atualmente atende 17 adolescentes com 21 madrinhas ou padrinhos.

Para se tornar um padrinho ou madrinha afetivo é preciso ter tempo disponível; participar da seleção e formação; ter 25 anos, no mínimo; não estar no cadastro de adoção; não ter antecedentes criminais; morar em Barueri ou na zona Oeste de São Paulo ou nas cidades de Jandira, Itapevi, Santana de Parnaíba e Carapicuíba.

 

 

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!