terça-feira, abril 16, 2024
anuncio
HomeCidadePrefeitura recua e Emef Ezio Berzaghi continua com período integral

Prefeitura recua e Emef Ezio Berzaghi continua com período integral

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Crescimento populacional seria a justificativa para a redução de jornada em escola considerada modelo

A Secretaria de Educação desistiu da redução de horário na Emef Professor Ézio Berzagui no Jardim Belval. Em vez de horário integral, a escola passaria a trabalhar em dois períodos. A medida seria motivada pelo aumento populacional no bairro, resultado dos novos condomínios instalados na região, e visava dobrar a capacidade de atendimento da escola.

inspire21
Inspire: 2500 apartamentos.Fotos: Divulgação

Segundo pais de alunos, durante a semana passada funcionários da Emef informaram a mudança de regime proposta pela Secretária de Educação. Seria uma forma de contornar a fila de espera por vagas escolares, já que a unidade que atende 600 alunos poderia atender 1,2 mil com a mudança.

A divulgação dessa informação provocou acaloradas discussões nas redes sociais, com opiniões contrárias e favoráveis à medida.

O problema já havia sido alvo de matéria publicada pelo Barueri na Rede no mês de junho do ano passado. Quando da aprovação dos projetos dos empreendimentos, não foram exigidas contrapartidas das construtoras, como escolas e outros equipamentos públicos para atender os  novos moradores da região. Leia: Condomínios e obras ameaçam escolas de superlotação.

furlan-inaugura
Furlan discursa na inauguração da escola. Fonte: Secom

A unidade foi considerada modelo desde a abertura, em 2011, pelo prefeito Rubens Furlan, no seu mandato anterior. Em seu discurso na inauguração, o prefeito afirmou que “parecia mesmo ser um sonho construir uma escola com esse espaço físico e com piscina, mas conseguimos transformar isso em realidade. E por que uma escola de período integral? Para manter as nossas crianças na escola e não nas ruas, à mercê de maus elementos.”

Questionada sobre o assunto pelo BnR, a Secretaria confirmou a medida, por meio de nota enviada pela Secretária de Comunicação(Secom), salientando que o aprendizado não seria prejudicado, já que a redução em sala seria compensada por oficinas.

Leia a nota:
“A Secretaria de Educação está estudando alternativas para garantir vagas aos alunos da região do Jardim Belval e adjacentes, uma vez que nos últimos 4 anos nenhuma escola foi construída no local.
Tal alternativa não prejudicará o currículo da escola em questão, pois será garantido o regime de escola de educação integral com oficinas no contraturno escolar.
Trata-se apenas de uma reorganização logística.
Existem planos de estender esse atendimento para outras escolas da rede.”

Posteriormente, a Secom, em contato telefônico com o BnR, informou a decisão da Secretária de Educação de desistir na mudança.

Postagens Relacionadas

1 Comentário

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!