terça-feira, junho 28, 2022
spot_img
HomeGerson PedroPovão reclama, mas não aparece para discutir trânsito e transporte. Nem vereadores

Povão reclama, mas não aparece para discutir trânsito e transporte. Nem vereadores

por: Redação

Sabe aquelas queixas contra trânsito caótico e transporte ruim na Flor Vermelha? Pois é, houve uma reunião para debater soluções, mas ninguém apareceu

Um dia a mais de descanso

Na última terça-feira, os nobres representantes do povo de Barueri tiveram um dia de férias a mais. Não houve a sessão legislativa na Câmara Municipal justamente pelo fato de que uma ampla reforma está sendo feita no plenário daquela augusta casa de leis. Dessa forma, os edílicos que habitam ao suntuoso palácio ganharam um dia a mais de descanso que se somará naturalmente aos dias de recesso de julho. Eita coisa boa!

Audiência sobre mobilidade Urbana

A cidade de Barueri, não diferentemente das demais cidades da região, vem sofrendo já há vários anos com o trânsito caótico, e para buscar soluções para esses problemas foi feito um chamamento público pela Secretaria de Mobilidade Urbana para discutir o assunto, nas dependências da Câmara Municipal. A reunião, que foi aberta ao público, aparentemente não sensibilizou muito ao povaréu, pois muito poucos ou quase nenhum das “massas comprimidas”, especialmente nos ônibus, deu o ar da graça. A maioria dos presentes era composta de “Chapas Brancas”. (risos discretos)

O povo reclama, mas não aparece

Na verdade, é uma situação bastante interessante e inusitada, porém o poviléu que adora sentar a ripa, descer o cacete, usar o “tar de feicibuque” para dar toda sorte de palpites, na hora que pode opinar de fato, dar sugestões, exigir os seus direitos, botar pra quebrar, fica na “miguelagem”, bem ao estilo “cão que late não morde”. Que coisa mais feia!

Já os lídimos representantes do povo

Se por um lado a urbe desvairada se omitiu, os nobres representantes do povo, na sua maioria, também não deram as caras por lá. Salvo melhor juízo, esse velho escriba apenas vislumbrou dois camaristas na discussão de tão sensível e importante tema. Foram eles o “nobiliárquico” Reinaldo Campos e Levi Jânio. Juro a vocês, amados leitores, que eu esperava pelo menos ver mais alguns dos vinte e um tão abnegados defensores dos fracos e dos oprimidos.

Mas eles tem grandes preocupações

Mas, de qualquer maneira, ninguém da imprensa ou das “massas comprimidas” tem o direito de questionar a presença ou a ausência desses nossos lídimos representantes, até porque os mesmos estão atuando firmemente em prol da população, ou seja, fazendo indicações para iluminações de escadões com lâmpadas de led (escadões também é mobilidade urbana). E trocar ou dar nomes de ruas, vielas e prédios públicos, também entra no viés mobilidade. (Hi, hi, hi!)

Buscando melhor qualidade de vida

Bão, de qualquer maneira, e se o objetivo proposto vai ser alcançado ou não, a ideia do audacioso plano é o de contemplar os interesses de todos e trazer mais qualidade de vida à população, tornando o transporte coletivo mais atraente e fazer da mobilidade urbana um fator de inclusão social e de diminuição de desigualdade social. O arquiteto Marcos Kiyoto, da empresa Risco Arquitetura Urbana, contratada para deslindar o imbróglio, elaborou um minucioso estudo e resumiu tudo da seguinte forma: “Detectamos que Barueri possui grande concentração de empregos no Centro, Alphaville e Tamboré, alta dependência de transporte individual, segregação espacial e grande volume de viagens intermunicipais”. Em resumo, segundo as suas observações, são necessárias 62 ações prioritárias de baixo custo de implantação rápida que em breve deverão passar pelo crivo dos doutos vereadores.

Já que falamos em mobilidade

Com a justificativa de evitar acidentes, a Prefeitura de Barueri, por meio do Departamento de Transporte da Secretaria de Governo, e a Benfica, comunicaram à população que a partir do último dia 20, o desembarque de passageiros passou a ser feito apenas pela porta traseira dos ônibus de todas as linhas do transporte público da cidade.

A medida gerou o maior falatório

Pois é senhoras e senhores, uma boa parcela do povão que adora a crítica pela crítica, ainda mais insuflado pelos tais “pré-candidatos” de plantão, desceu a madeira na empresa e no prefeito é claro. Mas ao que consta, a medida foi tomada devido a acidentes com o desembarque de usuários de ônibus pela porta do meio, que passa a ser utilizada, especificamente, para o embarque e desembarque de cadeirantes. Taí!

Big Brother Barueri

Minha nossa, parece que não, mas começou oficialmente um inusitado programa de “alcaguetagem” oficial em Barueri, onde através da implantação de um tal “Programa Vizinhança em Guarda”, baseada na Lei número 2.920 de 5 de maio do corrente ano, pela Vila do Conde, que tem como objetivo aumentar a percepção da sensação de segurança, a partir da predição e prevenção de delitos, com a finalidade de inferir positivamente na qualidade de vida dos cidadãos. Em resumo, a ideia é fazer com que as pessoas ao visualizarem alguma situação que envolva questões de segurança pública não se omitam e avisem as autoridades para que as medidas necessárias sejam tomadas. Hummmmmmmmmmm.

Lá pelas bandas de Osasco

A vereadora de Osasco, Ana Paula Rossi (PL), em recente sessão legislativa, levantou a questão que envolve toda sorte de violências que segundo ela são praticadas contra as mulheres na política. A parlamentar pontuou que alguns casos não acontecem de forma explícita, mas sim, de forma mais tímida, mas que não deixa de ser uma violência contra elas. A questão foi levantada a partir da discussão de uma Moção de Repúdio à violência política de gênero da qual a vereadora Luirce Paz (Podemos), da cidade de Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, foi vítima. Na ocasião a edil foi vítima de assédio pela internet. Ela recebeu um vídeo pelo WhatsApp no qual um desqualificado se masturba e ejacula sobre uma foto dela, como consta no boletim de ocorrência registrado na Polícia Civil.

Ana Paula se disse desrespeitada

A vereadora osasquense, que recentemente propôs uma homenagem ao presidente Bolsonaro, mais conhecido pelo epíteto de “ Bozo”, declarou em alto e bom som que, não obstante ser líder do governo, sequer tem acesso a secretários, mesmo sendo a primeira mulher a exercer esse importante cargo. “Por exemplo, sou uma líder de governo que não tem acesso a secretários. Sou a primeira mulher a exercer esse papel de líder do governo na Câmara. É bom ter uma mulher como líder, pois dá Ibope. Mas, sou a primeira líder mulher, mas não existe o menor respeito comigo”. Hiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!

Fim da segunda conferência nos atacadistas

É, parece que os vereadores de Carapicuíba acertaram uma bela porrada nos estabelecimentos atacadistas da cidade, que tem o péssimo hábito de fazer uma segunda e constrangedora conferência nas coisas que foram adquiridas pelos clientes. Já é hábito deles. Depois que a pessoa passa pelo caixa, já tendo pago por tudo, tem de passar por uma nova vistoria para ser liberado, o que é ilegal. Resta agora ao prefeito de Carapicuíba, Marcos Neves sancionar o Projeto de Lei 2.824/2021. A proposta foi do vereador Zezinho Considerado, do MDB, foi aprovada por unanimidade e prevê ainda que os estabelecimentos sejam punidos em casos de descumprimento. Há,há,há!

Aprovaram sem muitas discussões

Os nobres e doutos representantes do povo de Barueri aprovaram recentemente sem nenhuma discussão na tribuna a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), legislação que norteia os caminhos para o orçamento que será realizado no próximo ano pela Prefeitura da milionária cidade. Amados leitores, o valor que foi aprovado pelas comissões às quais o povaréu não tem acesso amplo geral e irrestrito, foi nada mais nada menos o que prevê uma arrecadação de R$ 4,1 bilhões no próximo ano, para chegar a R$ 4,6 bis em 2025, numa estimativa inicial. Naturalmente essas previsões, ainda serão atualizadas até o final do ano quando será apresentada a LOA (Lei Orçamentária Anual). Hummmmmmmmmmmmmmmmmmm!

Nunca é demais lembrar

A cidade de Barueri, a “Flor vermelha que encanta”, aparece nas estatísticas do IBGE do ano de 2021 como a 15ª mais rica desse Brasil varonil com um PIB de 52.821 bilhões, PIB per capita de R$ 192.647 mil, apenas atrás de Goiânia, Recife, Salvador, Guarulhos, Campinas, Fortaleza, Osasco, Porto Alegre, Manaus, Curitiba, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, e São Paulo. O resto é o resto, né meus brother’s. Não é à toa que dessa forma fica clara a razão pela qual tem muita gente interessada em ser elevada à categoria de “alcaide-mor”, supremo mandatário, manda chuva geral, ou no mínimo se transformar em “aspone” de quem é ou será o síndico geral. A campanha para a sucessão já foi descaradamente deflagrada, não obstante estarmos muito longe das eleições, também com figuras capacitadas ou não, pleiteando cargos como secretários, “secretinos”, vereadores e afins. Quanto ao povo, o povo comprovadamente é o que menos interessa. (Risos discretos)

E viva São João

Chegou a hora da fogueira, é noite de São João. Pois é, amados leitores, dia 25, de junho, ali na Praça dos Estudantes, em Barueri, vai estar voltando com tudo aquela tão esperada queima de fogos. Só que, em Barueri, desde o ano passado os nobres representantes do povo aprovaram uma lei que proíbe a queima de fogos com aquelas tradicionais e barulhentas explosões. Pois é senhores, depois de ter sido rejeitada por dois anos consecutivos, a tal lei apresentada pelo ínclito vereador Wilson Zuffa foi aprovada. Na época, ao ter a sua propositura aprovada, o edílico comemorou e falou para a imprensa: “É uma vitória que vem para somar a tudo que devemos fazer pelos que são mais vulneráveis e, no caso deste projeto, falo em favor dos autistas, animais domésticos, idosos, recém-nascidos, pessoas hospitalizadas etc. Depois de três tentativas, acredito que alguns fatores foram decisivos para a aprovação desta lei, creio que a nossa persistência foi essencial, somado a sensibilidade dos que votaram a favor.” Resta agora saber qual será a reação de quem gosta dos “escatabuns”. Hê, hê, hê!

Só dois tiveram coragem de ficar contra

O polêmico projeto só encontrou dois vereadores com coragem suficiente para se posicionarem contra. Um foi o Kascata e o outro o Rafa Gente da Gente, os demais se declararam a favor da aprovação. Na verdade, confesso que não sei se o prefeito Rubens Furlan sancionou, mas se houver a sanção quem a descumprir receberá multa. Em caso de estabelecimento municipal ou empresa responsável pelo espetáculo pirotécnico, a mesma será de 1000 Ufib (Unidade Fiscal do Município de Barueri), ou seja, R$ 38.370. Em caso de reincidência, esse valor dobra. Já a punição para pessoa física será multa de 100 Ufibs, sendo R$ 3.837. O “baguio” é doido.

Coitus interruptus

Agora, cá entre nós, que me desculpem os politicamente corretos. Queima de fogos sem explosões, sem a terra tremer, sem os devidos “escatabumbas”, pra mim não tem graça nenhuma, é como soltar um pum disfarçado, aliás, quem nunca soltou um pum desse tipo e ficou com aquela cara de São Sebastião levando flechadas? Não tem graça nenhuma, se assemelha mesmo a um “coitus interruptus”, ou seja, na hora do melhor da festa… (risos discretos)

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!