sábado, abril 20, 2024
anuncio
HomeRegiãoPMs são flagrados se 'revezando' em agressão contra homem em Carapicuíba

PMs são flagrados se ‘revezando’ em agressão contra homem em Carapicuíba

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Abordagem se deu após situação de racismo ocorrida dentro de um supermercado. Agentes estão afastados das ruas, mas em serviço administrativo

Uma cena, filmada por um morador de Carapicuíba, levou ao afastamento de pelo menos cinco policiais militares por agressão. Os agentes de segurança pública foram flagrados se revezando em socos em um rapaz (clique aqui para ver o vídeo, disponibilizado pelo G1), de 19 anos, enquanto ele estava preso num mata-leão. O caso aconteceu na tarde de quinta-feira, 23/3.

Existem duas versões sobre o início de toda a situação que terminou com o espancamento do rapaz, mas ambas têm início num supermercado na Vila Dirce. Numa delas, o jovem e um amigo teriam ficado incomodados por estarem sendo seguidos por um segurança, que teria chamado a PM para averiguar atitude suspeita do dele, que teriam discutido com os PMs dentro da loja. A segunda versão seria é de que os policiais foram acionanos para uma ocorrência de sequestro, de onde os suspeitos teriam fugido.

Fora do supermercado, uma versão diz os PMs teriam seguido o rapaz por ter agredido um dos agentes, enquanto a outra seria de que ele, tido como suspeito do suposto sequestro, foi visto pelos policiais, que resolveram abordá-lo. A partir desse ponto a ação dos PMs converge para a agressão, flagrada e filmada por um morador da rua Uchôa, que viu quando o rapaz foi imobilizado com um mata-leão por um policial e, mesmo contido, outros PMs se aproximam e se revezam acertando o rosto e cabeça dele com socos e pontapés.

As imagens repercutiram negativamente nas redes sociais e a Ouvidoria da Polícia Militar decidiu abrir procedimento para apurar a conduta dos agentes de segurança e pediu as imagens das câmeras usadas pelos envolvidos na abordagem. Em nota a Secretaria de Segurança Pública disse que abordagens violentas não fazem parte das diretrizes da pasta e que um foi instaurado um inquérito policial militar para apurar os fatos.

Os policiais envolvidos foram afastados da rua e colocados no serviço administrativo até a conclusão das investigações, que deve acontecer em até 60 dias. Durante a perseguição no telhado das casas um dos PMs caiu e bateu a cabeça, precisando ser socorrido, em estado grave, pelo helicópeto Águia da Polícia Militar e levado ao Hospital das Clínicas.

 

 

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!