segunda-feira, maio 20, 2024
anuncio
HomeCidadePais protocolam na Fieb carta com questionamentos sobre kit escolar

Pais protocolam na Fieb carta com questionamentos sobre kit escolar

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Documento elabora 19 questões para a direção da Fundação sobre temas polêmicos envolvendo o kit de material escolar

Um grupo de pais de alunos da Fundação Instituto de Educação de Barueri (Fieb) protocolou na instituição, na tarde desta sexta-feira, 28/1, um documento com uma série de questionamentos e pedidos de explicação sobre o kit escolar que a instituição pretende adotar este ano.

O relatório foi elaborado a partir de uma reunião informal realizada na quarta-feira com Luiz Antonio Ribeiro, superintendente da fundação, e dez pais e responsáveis de estudantes que faziam uma manifestação na porta de unidade do Alphaville.

Na conversa, foram levantadas questões sobre o material exigido pela Fieb. De acordo com os pais, a maior parte dos pontos polêmicos ficou sem resposta. Por isso, decidiram elaborar uma lista de itens para os quais não houve esclarecimento satisfatório e a entregaram ontem na instituição.

Desde o início da semana passada, famílias de alunos começaram a demonstrar reprovação à forma como o kit, que inclui material pedagógico e programas de informática, foi adotado, os custos para adquiri-lo e a falta de comunicação pela Fieb, que fechou os canais de comunicação externa.

Em razão da reação negativa, esta semana a fundação suspendeu a venda do kit e prometeu abrir diálogo com familiares e estudantes. Afirmou ainda que na próxima semana deve realizar reunião com os pais para prestar os esclarecimentos necessários. Também garante que quem já adquiriu os kits não sofrerá nenhum prejuízo.

Os itens do relatório dos pais

A carta entregue ontem contém 19 pontos. Entre eles, os pais querem saber quanto custa cada livro físico e se poderão comprar o material em qualquer lugar. Também reclamam por não haver discriminação entre os serviços prestados (plataformas) dos bens a ser adquiridos (livros). Sobre isso, outro dos pontos de que os familiares mais se queixam é relativo ao monopólio da venda por uma só empresa.

Perguntam também se pais com dois filhos na escola não podem comprar apenas uma licença de uso. Também questionam a existência de descontos diferenciados. E por que a compra dos kits passa por um intermediário e não pode ser feita, por exemplo, pela Associação de Pais e Mestres.

A lista pede esclarecimentos sobre a forma do contrato, se é de venda ou de prestação de serviços, como foi elaborada e solicitam acesso a ele Também querem saber como a Plurall.net obteve os dados pessoais dos responsáveis pelos alunos, já que isso é proibido segundo a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Postagens Relacionadas

1 Comentário

  1. Bom dia!! Sou mãe de alunos e quero deixar bem claro que eu poderia ser uma dessas mães e pais que poderiam sim comprar esses livros e kit, porém não sou otária de pensar que não teria algo bem errado nesses valores e falta de esclarecimento, minha luta é a luta de tds os pais que estão protestando e também para aqueles pais carentes de informações além de tudo, que por receio de não poder resolver isso, estão tirando seus filhos da Fieb para outras escolas públicas onde “ganham” livros, isso não tá certo. Elitizar seria uma das metas do vosso Excelentíssimo superintendente Luiz Antonio Ribeiro e sua cúpula, vamos deixar bem claro isso.
    Agradeço a atenção!

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!