sábado, julho 20, 2024
anuncio
HomeCidadeMeningite se espalha no Brasil e Barueri tem 128 casos suspeitos e...

Meningite se espalha no Brasil e Barueri tem 128 casos suspeitos e 39 confirmados

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Números de registros da doença, que deixa graves lesões e pode causar morte, aumentaram este ano e só vacina pode prevenir. Brasil já passou por epidemia

A meningite, doença viral que já causou vacinação em massa nos anos 1970 em razão de uma epidemia, tem provocado aumento de infectados em 2022. No estado de São Paulo foram registrados recentemente 2.902 ocorrências e 295 mortes. Em Barueri, já são 128 casos suspeitos e 39 baruerienses confirmados com a doença, sendo 56% deles de etiologia viral, segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado.

A doença é uma inflamação das meninges, que são as três membranas que envolvem o cérebro e protegem o encéfalo, a medula espinhal e outras partes do sistema nervoso central, e atinge na grande maioria crianças de zero a 12 anos. A baixa adesão na vacinação é apontada como um dos maiores motivos para o crescimento nos casos de pacientes com meningite.

Ao todo, já foram registradas mais de 700 mortes pela doença no Brasil até o fim de setembro desse ano, e em alguns estados os casos já superam os de anos anteriores. Em Santana de Parnaíba, foram confirmados até o momento pelo menos 20 ocorrências de meningite.

Em todo o território nacional, as autoridades de saúde pedem que os pais levem as crianças para tomar a vacina contra a doença, que pode levar à morte ou deixar graves sequelas, como perda da audição e visão, epilepsia, amputação de membros e causar paralisia cerebral.

Sintomas e prevenção

A meningite provoca sintomas como dor de cabeça e na nuca, rigidez no pescoço, febre e vômito. Ela pode evoluir rapidamente, em especial entre crianças e adolescentes, para perda dos sentidos, gangrena dos membros inferiores e também atingir mãos e braços.

O método mais eficaz no combate à doença é a imunização, feita por meio de vacinação, disponível nas Unidades Básicas de Saúde dos municípios. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda preferencialmente dar a vacina meningocócica conjugada ACWY para crianças aos três, cinco e sete meses de vida.

As doses de reforço são indicadas entre os quatro e seis anos e depois aos 11 anos. Segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim), as vacinas contra os tipos A, B, C, W e Y de meningococo são seguras e eficazes.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!