segunda-feira, maio 27, 2024
anuncio
HomeCidadeJuíz decide por soltura de líder evangélico do Alphaville, acusado de estupro

Juíz decide por soltura de líder evangélico do Alphaville, acusado de estupro

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Victor Bonato, que chegou a admitir ‘seus pecados’, estava preso há mais de cinquenta dias após ter sido denunciado por abuso sexual a três fieis 

Victor Bonaro admitiu, um dia antes da prisão, nas próprias redes sociais ‘os pecados’

Victor de Paula Gonçalves, de 27 anos, que se apresenta como Victor Bonato, líder e fundador do Movimento Galpão, que fica no bairro Alphaville, foi solto da prisão em Carapicuíba após mais de cinquenta dias preso sob acusão de abuso sexual contra três fieis da igreja evalngélica dele. A decisão para que ele responda em liberdade foi proferida na quinta-feira, 16/11, pelo juiz Fabio Calheiros do Nascimento, da 2ª Vara Criminal da Comarca Barueri. Segundo o magistrado, “os depoimentos das vítimas como ‘confusos'”, e de que ” há também detalhes da declaração delas que não se mostram consistentes para sustentar um processo judicial, mesmo depois de concluída a investigação”.

Os estupros de que é acusado ocorreram entre janeiro e setembro desse ano fora do ambiente religioso. As três vítimas que fizeram a denúncia têm 19, 20 e 24 anos de idade e a polícia investiga se há outros casos. Para a polícia, Victor se aproveitava da posição de líder do movimento para abusar das seguidoras. Victor Bonato poderá responder ao processo em liberdade e está proibido de manter contato ou se aproximar das vítimas, que o denunciaram na Delegacia de Defesa da Mulher de Barueri, para onde foi levado depois de ser preso, em 20/9, na cidade de Cesário Lange, no interior de São Paulo.

O acusado, que é influencer, apesar de se declarar inocente das acusações, chegou a admitir publicamente, por meio das próprias redes socais, ‘os pecados cometidos’. Um dia antes da prisão, ele disse “Errei como homem e estou aqui confessando. Quero pedir perdão às meninas que magoei, com quem não tive atitude de homem”, dizendo estar “profundamente envergonhado e arrependido”.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!