terça-feira, maio 17, 2022
HomeCidadeGil e Furlan disputam nas redes sociais a "paternidade" do Hospital Municipal

Gil e Furlan disputam nas redes sociais a “paternidade” do Hospital Municipal

por: Redação

Redes sociais viram palco de debate sobre quem criou o HMB. Gil teve a ideia, fez o projeto e começou a construção. Furlan continuou a obra e inaugurou

Em 29 de maio de 2008, o então governador José Serra, ladeado pelo prefeito Rubens Furlan, e o deputado Gil Arantes, inaugurava o HMB

As redes sociais frequentadas por moradores de Barueri têm sido palco de uma disputa inesperada. O prefeito Rubens Furlan e o ex-prefeito Gil Arantes competem para provar a paternidade do Hospital Municipal Francisco Moran. O debate é mais um capítulo da pré-campanha eleitoral visando a eleição de 2024.

Inicialmente, Gil divulgou um vídeo em que aponta as principais realizações de seus três mandatos à frente no Executivo da cidade. Entre elas, incluiu o Hospital Municipal. Seus apoiadores rapidamente trataram de divulgar o vídeo.

Em pouco tempo, seguidores de Furlan procuraram desmentir a informação, alegando que foi ele quem inaugurou o HMB em 2008, portanto durante seu mandato. Fotos e vídeos foram espalhadas pelas redes sociais. Um dos vídeos, de pouco antes da inauguração, é uma reportagem em que Tom Moisés, então apresentador do programa de TV Fala Barueri e hoje secretário de Esportes, fala em detalhes sobre a construção e mostra a estrutura do prédio. (veja abaixo)

Gil contra-atacou com fotos da construção do hospital em 2004, quando era prefeito, alegando que a ideia, o projeto, a destinação de verba e a parte inicial da obra foram seus. Apoiadores do ex-prefeito publicaram documentos oficiais e páginas de veículos de imprensa da época falando da obra. Uma reprodução do Diário Oficial do Município, de 2003, mostra a maquete do edifício. 

O passo a passo

Na verdade, o que se pode afirmar é que Furlan concluiu a obra e inaugurou o hospital, mas Gil foi o autor da ideia, fez o projeto e bancou boa parte da construção.

Na cronologia da história, o primeiro passo foi dado em 31/12/2003, um ano antes do fim do segundo mandato de Gil. Naquela data foram publicados os termos do contrato entre a prefeitura e a construtora Scopus e a previsão orçamentária para 2004 e 2005. A obra deveria ser concluída em dois anos.

Jornal de 2003 anuncia a destinação de recursos para a construção

A construção começou em maio de 2004, gestão de Gil, e avançou durante todo o ano. Em outubro foram realizadas eleições municipais vencidas por Furlan. Durante seu mandato de 2005 a 2008,o prefeito manteve os aportes financeiros que permitiram concluir a construção. E o HMB seria inaurado em 29 de maio de 2008, cinco anos após a obra ter sido iniciada. Agora, fica a cargo dos apoiadores de um lado e de outro tentar provar quem é o pai da criança.

Postagens Relacionadas

2 Comentários

  1. Pelo que entendi, um é pai biológico no caso o GIL, e o outro é o pai por direito de criação o que cuido, amou, etc… no caso FURLAN.

  2. Dois imbecil. Não interessa quem fez ou deixou de fazer, o dinheiro não é deles mesmo! Até parece que o povo lhes devem alguma coisa. Ganhar título com dinheiro público é fácil, quero ver ser bom se saísse do seu próprio bolso. Portanto não faz mais que suas obrigações.

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!