segunda-feira, maio 20, 2024
anuncio
HomeCidadeFieb tem dia de briga, denúncias, boatos e troca de acusações de...

Fieb tem dia de briga, denúncias, boatos e troca de acusações de agressão

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

A partir do mal estar de um professor e de uma desavença entre mãe e segurança, redes sociais foram invadidas por ondas de mensagens e vídeos 

A Fundação Instituto de Educação de Barueri (Fieb) viveu um dia de muita confusão na terça-feira, 27/9. A partir de um desentendimento envolvendo um segurança da instituição e a mãe de uma aluna da EEFMT Profa. Maria Theodora, do Alphaville, foram disparadas centenas de mensagens nos grupos de Whatasapp e nas redes sociais que incluíam queixas de alunos, denúncias, cenas de discussão acaloradas e muitos boatos.

Tudo começou na manhã com um mal estar de um professor, que precisou ser socorrido e levado ao Pronto Socorro Central (Sameb). Seu caso não é grave, mas a movimentação provocou tensão na escola. Praticamente ao mesmo tempo, a mãe de uma adolescente desentendeu-se com um agente de segurança da unidade, houve empurra-empurra e acusação mútua de agressão. As cenas foram gravadas e rapidamente se espalharam pelas redes sociais.

A partir daí, começaram a circular rumores. Um deles dava conta de que um professor havia sido acusado de assédio e levado preso para o 2º Distrito Policial, no Alphaville. Imediatamente surgiram novas denúncias de alunas contra o mesmo homem.

Dentro da escola, houve grande confusão. Vídeos de estudantes chorando em pânico também viralizaram na internet. Conforme o dia passava, mais informações desencontradas surgiam. Pais e alunos aproveitaram o clima e denunciaram outros problemas que a unidade enfrenta.

Na polícia, houve apenas o registro da confusão entre a mãe e o segurança. Ela o acusa de agressão durante uma discussão acalorada. Ele nega e afirma que foi o agredido. Segundo sua versão, no vídeo que circulou é possível ouvir o tapa que levou nas costas enquanto procurava acalmar a mulher.

O Barueri na Rede procurou a Secretaria de Comunicação (Secom) da prefeitura que negou ter havido qualquer denúncia de assédio contra professores da escola. Sobre a desavença entre mãe e segurança, afirmou que “a mãe foi chamada à unidade escolar por uma infração da filha. Não estando de acordo com a escola, se exaltou e acionou a autoridade policial, que conduziu as partes à DP”. Também confirmou que um docente passou mal e foi conduzido ao Sameb.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!