terça-feira, junho 28, 2022
spot_img
HomeCidadeEstudo revela que água fornecida em Barueri está contaminada

Estudo revela que água fornecida em Barueri está contaminada

por: Redação

Mapa da Contaminação testou produto em 763 cidades. Baruerienses ingerem líquido com produtos químicos acima do considerado seguro para consumo

Um estudo feito pela Repórter Brasil, uma organização não-governamental brasileira independente, submeteu a teste a água entregue nas torneiras de 763 cidades. O resultado mostrou que mesmo após passar por tratamento, o líquido que chega às casas dos consumidores contém mais produtos químicos do que é considerado seguro pelos mais respeitados órgãos de saúde, como a OMS (Organização Mundial da Saúde) e as agências regulatórias da União Europeia, Estados Unidos, Canadá e Austrália.

Foi testada água fornecida nos anos de 2018, 2019 e 2020 e Barueri, abastecida pela Sabesp, está entre os municípios onde foram encontrados produtos que, com a ingestão constante, podem trazer prejuízos à saúde. Considerados acima do limite de segurança, mesmo após filtragem de equipamentos disponíveis no mercado, a água continha os ácidos Haloacético Total e Trihalometanos Total, subprodutos de desinfecção que se formam quando o cloro é adicionado à água para matar bactérias e outros microorganismos patogênicos.

Segundo o estudo, publicado no portal Uol, no caso dos ácidos ecnontrados eles são classificados como possivelmente cancerígenos para humanos pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), órgão da Organização Mundial da Saúde. Em altas concentrações, os ácidos haloacéticos também podem gerar problemas no fígado, testículos, pâncreas, cérebro e sistema nervoso.

O Trihalometano Total faz parte de um grupo de compostos químicos e orgânicos que derivam do metano. Ele inclui substâncias como o clorofórmio, classificado como possivelmente cancerígeno pela IARC. A exposição oral prolongada a esta substância, segundo a agência, pode produzir efeitos no fígado, rins e sangue. Os trihalometanos são utilizados como solvente em vários produtos (vernizes, ceras, gorduras, óleos, graxas), agentes de limpeza a seco, anestésicos, em extintores de incêndio, na fabricação de corantes, agrotóxicos e como fumigante para grãos.

Sobre Barueri, o estudo afirma que “todas as substâncias químicas e radioativas listadas nesta página oferecem risco à saúde se estiverem acima da concentração máxima permitida pelo Ministério da Saúde. Elas foram detectadas ao menos uma vez na água que abastece este município entre 2018 e 2020”. Para mais informações basta acessar o Mapa da Contaminação e também o Descubra o que tem na água de Barueri.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!