domingo, agosto 14, 2022
HomeGerson PedroE não é que o governador Rodrigo Garcia gostou da cidade... aí,...

E não é que o governador Rodrigo Garcia gostou da cidade… aí, tem!

por: Redação

Governador pode ser desconhecido do grande público, mas se depender de visitar Barueri, está virando praticamente arroz de festa

Daqui pra lá, de lá pra cá!

Pois é, amados leitores, existe um samba do Martinho da Vila cujo nome é “Daqui pra lá, de lá pra cá” e a letra vai bem de encontro às idas e vindas do senhor governador de plantão do Estado mais importante do “Brasil Varonil salve salve-se quem puder”… é claro a Barueri. Não é que o dito cujo frequentou essas paragens nada mais que duas vezes em menos de quinze dias. Hummmmmmmmmmmmm, aí tem!

Ninguém dá ponto sem nó!

Bão, como diz o velho ditado, ninguém dá ponto sem nó, e essas visitas do ilustre mandatário estadual deixaram muito evidente que ele está buscando pavimentar a sua caminhada na tentativa de abiscoitar o cargo de governador de São Paulo, só que dessa vez em período integral e não no “restoio”, como diria em um bom “caipirês”, qualquer matuto lá dos cafundós dos judas.

Ele é quase um ilustre desconhecido

Nos bastidores políticos aqui da provincial “Flor Vermelha que Encanta” e também dos recônditos das terras dos bandeirantes, o governador ora ocupante da cadeira deixada por João Dória, não obstante os seus vários anos dedicados à politica, e que se iniciaram lá pelos idos do finado governador Mário Covas, Rodrigo Garcia é muito pouco conhecido nos meios populares, no burburinho das massas.

A visita provocou um novo frenesi

Minha nossa, conhecido ou não, o ex-governador ao voltar a Barueri não deixou de provocar um tremendo frenesi, um devaneio frenético em muitos nativos locais e regionais, fazendo inclusive com que algumas damas ostentassem vestes festivas (algumas inusitadas e surreais. O grifo é nosso) e agissem com posturas e ares de nobreza, com narizes empinados bem ao estilo Brahmas e Dalits. (risos discretos).

Os esforços do apresentador

Meus fiéis leitores. Eu como um bom observador não pude deixar de notar os esforços esfalfantes do apresentador, que bem ao estilo de um animador de programa de auditório, forçava goela abaixo dos “convidados” o nome do governador Rodrigo Garcia, só faltando dizer que o mesmo era assim alguma espécie de santo ou entidade de outra galáxia que a qualquer momento iria se materializar ali de forma kafkiana para gáudio dos presentes.

Dessa vez não teve corró

Diferentemente da primeira visita do governador, onde os mortais comuns foram separados dos mortais nobres naquele famigerado chiqueirinho, dessa vez a coisa foi mais maneira e até mesmo a impávida imprensa deixou de ser imprensada e foi até elogiada. Seriam novos tempos ou alguém andou tomando broncas? A verdade é que os penetras nem precisaram fazer muitos esforços, embora alguns mesmo assim conseguiram subir no palco para ficar ao lado das autoridades na maior cara de madeira.

O discurso do Furlan

Em seu discurso, o prefeito Furlan não deixou de agradecer aos investimentos que estão sendo trazidos pelo governador não só para Barueri, como também para toda região, porém fez questão de destacar que foram raras as vezes que as portas se abriram para a cidade. Agora, com as constantes aparições do Rodrigo Garcia, o prefeito de todos os baruerienses, do alto dos seus 45 anos de política, afirmou que vai dar o seu gabinete na prefeitura pro homem. Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmm.

Já no Parlamento 26 de Março

O assunto da vinda do governador continuou repercutindo, só que dessa vez gerando polêmicas, uma vez que o vereador Kaskata , sem nenhum pundonor eleitoral, passou a louvar o governador de plantão Rodrigo Garcia, afirmando com todas as letras, numa espécie assim de campanha antecipada, que seu voto era 45 (Rodrigo Garcia), e deu como motivo para tanto amor desbragado o novo hospital que está sendo construído na cidade. E mais, o ínclito vereador das massas da Vila Ilhéus e adjacências aproveitou o ensejo para sentar o “reio” no Partido dos Trabalhadores, desceu a madeira no Bolsonaro e, pasmem leitores meus, garantiu que seu voto seria de João Dória caso ele ainda estivesse no páreo!

Aí, senhores, a discussão degringolou

O vereador Fabião que fizera uso da tribuna antes do nobre edil Kaskata, já havia sentado a pua no ex- governador Dória e atual ex-pleiteante a ser candidato a presidente. Para Fabião, segundo as suas próprias palavras, Dória sempre foi um “mau caráter”, um “traidor” que foi, sim, escorraçado do processo eleitoral e que no seu entender não se elegerá para mais nada. Ou seja, para ele, João Dória sempre foi um sujeito abjeto e rasteiro. Cruzes!

Bem no estilo Madalena arrependida

Mas o vereador Fabião não ficou apenas nas ácidas citações críticas ao infeliz João Dória, que diante das câmeras televisivas derramou lágrimas (de crocodilo, garantiram as más línguas). Bem ao estilo de Madalena arrependida, o nobre edil fez uma “mea-culpa, um ato de contrição” dos seus erros. “Agora eu só votarei com o coração”, afirmou. É, leitores, no meu entender, só faltou mesmo ele dizer que iria rezar uns quarenta terços ajoelhado em caroços de milho usando um cilício. (risos discretos)

A saga da construção do hospital

Enquanto o nobre edil Kaskata se derretia em tecer elogios a Dória, por ele ter trazido, entre aspas, um hospital regional para Barueri, Fabião não deixou por menos e disse com todas as letras que o ex-governador de bonzinho não tinha nada, pois foi a prefeitura da cidade que doou o terreno em área muito valorizada e Doria queria ainda que a grana do povo barueriense bancasse com a metade do custeio das demais despesas. Minha nossa.

Um Partido “partido”

Quem se saiu com essa foi o vereador Wilson Zuffa, ao tecer comentários não muito elogiosos ao PSDB, enquanto gabava ao seu próprio partido, o Republicanos. Para Zuffa, as pretensões de Rodrigo Garcia em querer se eleger ao governo de São Paulo não irão vingar, e apostou no nome do bolsonarista Tarcísio de Freitas. As manifestações de Zuffa a foram prontamente rebatidas pelo vereador Thiago Rodrigues, que disse literalmente não ter respeito nenhum por esse senhor, que não trouxe absolutamente nada para Barueri. Chiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!

Vendedores de ilusões

Para o vereador Rafa Carvalho, o pretenso candidato à presidência Dória decretou o seu próprio fim diante das suas atitudes não muito dignas de um político. No mesmo balaio de gatos, (gatos sarnentos, o grifo é nosso) Rafa colocou o ex-prefeito paulistano Fernando Hadad, qualificando-os de “vendedores de sonhos”, que com toda certeza vão para o limbo da história, ao mesmo tempo em que colocou em dúvidas algumas pesquisas que, no seu entender, são manipuladas.

Partidos são conveniências

Hummmmmmmmmmm, o nobre vereador Allan Miranda não deixou por menos ao afirmar que embora faça parte do PSDB desde 2001, não sabe até hoje qual é o significado da sigla. Para ele, partidos não passam de conveniências, o que vale e o que importa são as pessoas. E tem mais, Allan deixou bem evidente nas entrelinhas, que se necessário for ele se mudará de malas e cuias para outra agremiação. É, pelo visto a situação do PSDB local está bem complicada.

Recadinho para os secretários

Agora, quem mandou um recadinho velado para os secretários municipais de plantão foi o vereador Keu Oliveira, ao alfinetar que os mesmos deveriam atender aos nobres pares com mais rapidez. Hummmmmmmmmmmmmmmm, pelo visto deve ter secretários com o rei na barriga dando canseiras em quem foi eleito para defender o povo. Mas será que existem secretários com o rei na barriga, que se acham os últimos biscoitos dos pacotes, cidadãos acimas do bem e do mal? Eu não acredito, e vocês amados leitores, o que acham? ( risos discretos)

 

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!