quinta-feira, abril 18, 2024
anuncio
HomeRegiãoCriança testemunha da janela de casa tentativa de feminicídio contra a mãe...

Criança testemunha da janela de casa tentativa de feminicídio contra a mãe em Osasco

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Menina viu quando ex-padrasto atacou mulher com diversos golpes de faca. Em Itapevi, jovem é estuprada e ameaçada de morte pelo marido

A filha de uma vítima de tentativa de feminicídio, de seis anos de idade, testemunhou a mãe ser atacada pelo ex-padrastro a facacas em Osasco. Ferida com 13 golpes, Edielma, de 26 anos, havia sido expulsa de casa com a filha depois de decidir por fim à relação e foi morar com a mãe, no mesmo terreno onde vivia com o agressor, identificado como Lucas.

Segundo declaração da mãe de Edielma à TV Record, ela terminou a relação há três meses, pediu pra ele ir embora e ele não foi, quando expulsou ela e a enteada de casa. O ex-companheiro tinha agredido a vítima 20 dias antes da tentativa de feminicídio. O irmão da vítima declarou que Lucas vinha observando a moça desde a separação, inclusive momentos antes de atacá-la.

Ciumento, o suspeito acreditava que ela tinha outra pessoa desde a separação, questionando, inclusive, a ex-sogra sobre isso. A filha da vítima foi quem chamou ajuda quando viu a mãe ser esfaqueada pelo ex-padrastro. A avó materna ouviu os gritos da criança, de que estariam matando a mãe. Testemunhas afirmaram ter visto o acusado perto da residência após o crime, trocando de roupa. Edielma foi levada para o Hospital Antônio Gíglio, onde está na UTI, sem previsão de alta.

Estupro e ameaça de morte

No último fim de semana, policiais militares libertaram uma mulher ao atenderem uma ocorrência de violência doméstica em Itapevi. No local, eles encontraram a vítima, que não teve a identidade revelada, trancada em casa com um uma criança pequena. Aos policiais, ela afirmou que havia sido violentada, recebido ameaças de morte e sido trancada pelo agressor, o companheiro, que saiu dizendo que a mataria quando voltasse para casa.

Com a descrição do acusado, os PMs localizaram o agressor e o prenderam. Ele confessou o crime e foi conduzido à Delegacia da Mulher de Barueri, e colocado à disposição da Justiça.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!