quinta-feira, junho 13, 2024
anuncio
HomeCidadeVenda de consultas médicas faz prefeitura mudar forma de agendamento e gera...

Venda de consultas médicas faz prefeitura mudar forma de agendamento e gera problemas

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Agora apenas um funcionário tem acesso às senhas do sistema de marcação de consultas, o que tem sobrecarregado UBS e gerado espera interminável

O Barueri na Rede vem recebendo queixas de leitores sobre o agendamento de consultas nas UBS da cidade, desde as mais simples, como clínico geral e ginecologista, até nos casos de especialistas e exames. Os relatos dão conta de filas intermináveis para uma marcação que deveria ser simples, mas não é. “Depois de três horas esperando na UBS pra marcar, desisti e fui embora”, contou uma leitora.

Ao apurar a situação e o que estaria causando a dificuldade nos agendamentos, a reportagem do BnR descobriu que agora apenas um funcionário de cada UBS tem acesso às senhas. Isso foi determinado após a descoberta de que políticos e pessoas em cargo de confiança estavam vendendo as consultas disponibilizadas pelo município. “Quando isso foi descoberto, foi baixada a decisão de que apenas um servidor de cada unidade de saúde teria o acesso à agenda”, contou uma fonte ouvida pelo BnR.

A medida, que deveria cessar a prática de favorecimento, trouxe mais problemas para funcionários e pacientes. “O que está acontecendo é que ninguém faz nada, ninguém toma frente, ninguém reclama. Será mesmo que dá processo administrativo indagar a exploração de nós recepcionistas e a insatisfação dos pacientes?”, desabafou uma servidora da UBS do Jardim Mutinga.

A preocupação dela é reforçada por um outro funcionário da Saúde de Barueri, que procurou o BnR relatando revolta com os serviços prestados à população. “O que fazer quando as pessoas, os munícipes ficam horas esperando, em filas enormes, para agendar uma consulta, e vêem um monte de funcionário sem fazer nada? Como vamos explicar que a culpa não é nossa?”, falou.

A situação é exemplificada em números por quem trabalha sob o novo método. “São em média 70, 80, hoje 92 atendimentos só meus por dia! Fora o outro coitado que fica sozinho agendando até quase 21 horas. São duas, três horas de espera dos pacientes aguardando para serem chamados”, desabafa a servidora. Já sobre os pacientes, ela é enfática, “O usuário que vê as outras funcionárias sem fazer nada, porque não têm mais acesso a marcar nada, não querem saber o que está acontecendo, eles querem atendimento!”. Uma munícipe confirmou a situação. “Fui três vezes só pra tentar colocar meu exame na fila de espera e a única que tem senha pra isso nunca está e os outros atendentes não podem fazer nada”, comentou numa rede social.

Outra queixa dos servidores é que as vendas de consultas teriam sido praticadas por pessoas comissionadas, mas no lugar de punir quem fazia isso, a responsabilidade pelo agendamento ficou por conta de um único concursado em cada UBS. A informação foi confirmada por médicos, enfermeiros e recepcionistas de diversas UBS de Barueri. “E detalhe, os comissionados que eles tiraram o acesso ganham duas ou três vezes mais nosso salário”, revelou outra servidora.

O BnR procurou a prefeitura, por meio da Secretaria de Comunicação, e fez as seguintes perguntas: a prefeitura tem conhecimento de que esse método tem gerado transtornos nas duas pontas do sistema, tanto para o servidor como para a população? Por qual razão esse modelo de trabalho foi implantado nas UBS da cidade? A prefeitura considera rever o esquema aplicado atualmente?

Até o momento da publicação dessa matéria não foi enviada qualquer resposta. “É que os que estão no poder não se põem no lugar dos usuários. Quem está com acesso não está mais suportando, falo por mim e por todos meus colegas de trabalho”, desabafou uma profissional da Saúde de Barueri. “Alguém tem que olhar por nós e pela população.”

 

Postagens Relacionadas

6 Comentários

  1. Eu não sei,o que está realmente acontecendo,mas estou esperando um Eletro cardiograma, há 3 meses .nunca se demorou tanto,se tiver que morrer…morre😞😞😞

  2. Então está explicado porque tentei marcar um retorno com o urologista para meu pai em novembro de 2022 e a moça falou que estava sem agenda. Coloquei ele na fila e em dezembro disseram que ia abrir agenda em janeiro. Indo pessoalmente falaram que a agenda de janeiro já havia aberto e esgotado as vagas e que ia abrir de novo em fevereiro, e enquanto isso ele fica na fila de espera de uma consulta que era sempre marcada com facilidade.

  3. Reclamação sobre a demora no atendimento na UBS Júlio Lizart, 1 hora ou mas pra marca um exame. Contrate mas funcionários pq só 2 funcionários pra atender isso tudo de gente não dá, vim 2 vezes ao posto é não estava marcando exame de sangue, aí vim pela 3 vez Já está marcado mas é sempre essa demora. Resolva por favor Prefeito Furlan. Pq assim tá demais, a gente tem mas oq fazer em casa pra passar a tarde toda aki marcando consulta ou exame.

  4. A única coisa que a secretaria fez foi trocar todos os comissionados de unidades entre si, talvez para abafar o caso. De resto, servidores concursados e pacientes continuam sofrendo com a demora pra qualquer atendimento, estresse por não poder fazer o mínimo pelo cidadão que tem direito a atendimento e salários baixos enquanto indicados de políticos ganham 3 a 4x mais , fazendo tudo o que bem entendem e continuam sendo protegidos por seus políticos que os indicaram.

  5. É muito comum em barueri os serviços serem ruins , com uma política de muitos comissionados claramente sem condição nenhuma para ocupar muitas vezes cargos importantes e concursados que estão ali por méritos com salários menores. Os comissionados é uma estrutura feita há anos , uma forma de ser perpetuar no poder. Barueri uma cidade muito tica e muito mal administrada.

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!