sábado, julho 2, 2022
spot_img
HomeCidadeEmef Lênio Vieira está sem telhado há três meses

Emef Lênio Vieira está sem telhado há três meses

por: Redação

Escola, no Jardim Tupã, espera desde fevereiro que órgãos responsáveis reparem parte do telhado perdida em vendaval

Linha finaLênio
Ventania em fevereiro deixou parte da escola destelhada Fotos: Gabriel Euflauzino

No início do mês de fevereiro a Escola Municipal de Ensino Fundamental Lênio Vieira de Moraes, no Jardim Tupã, perdeu parte do telhado e, desde então, espera das autoridades solução para o problema.

Logo após a constatação dos estragos causados por uma ventania, ocorrida em data próxima ao carnaval, as direções das duas escolas que funcionam no prédio,uma municipal de ensino fundamental e outra estadual de ensino médio, relataram o ocorrido aos respectivos superiores, solicitando que os reparos necessários fossem efetuados.

Notícia relacionada:

Escola sem telhado desde fevereiro

A partir de novas reclamações de leitores incomodados com a falta de solução,  o Barueri na Rede procurou os representantes das duas escolas e apurou que o problema não tem data definida para seu desfecho.

Matéria1LênioFuncionários da escola estadual dizem que a prefeitura se responsabilizou pela obra de reparação depois de reunião com a Diretoria Regional de Ensino, quando o assunto foi discutido. A partir dessa decisão, as tratativas teriam ficado entre a direção da escola municipal e a Secretaria de Obras da prefeitura.

Do lado da Emef, pessoa ligada à direção disse que engenheiros da prefeitura estiveram há 15 dias na escola e fizeram levantamento do material necessário para a realização do conserto e disseram que esperariam liberação de verba para o início das obras, sem no entanto precisar datas para início e término dos trabalhos. Para essa funcionária, a quantidade de escolas e seus problemas estruturais podem ser as causas da demora na resolução de casos como esse.

Matéria 2 LênioSegundo o líder estudantil e ex-presidente do grêmio que representa os alunos do nível médio, Gabriel Euflauzino, a única informação que os estudantes receberam é de que seria responsabilidade da prefeitura a realização da obra. E ainda que, pelos corredores da escola, já se debate uma nova ocupação da escola por causa do problema das telhas somado e do não cumprimento de compromissos firmados pela Diretoria de Ensino na ocupação anterior, no fim do ano passado.

O BnR procurou a prefeitura e a questionou sobre a manutenção do prédio. A Secretaria da Comunicação (Secom) respondeu com a seguinte nota sobre a situação das escolas municipais:

“Tanto a Secretaria de Educação, do ponto de vista pedagógico, quanto as secretarias de Obras e de Serviços Municipais, no que tange à manutenção das escolas, têm se empenhado para garantir as condições adequadas para os alunos da rede municipal de ensino de Barueri. As dificuldades advindas da precariedade de manutenção das escolas ao longo de mais de dez anos geraram sérios problemas, que culminaram inclusive na demolição de três unidades escolares”. E completou: “No entanto, a prefeitura dará os devidos encaminhamentos no sentido de minimizar os problemas elencados”.

Especificamente sobre a Emef Lênio Vieira, a Secretária de Obras disse que “a licitação para a obra da escola Lênio será realizada com a expectativa de estar concluída para a execução dos serviços no recesso escolar (julho)”.

[sam_ad id=”5″ codes=”true”]

 

Postagens Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!