sexta-feira, abril 19, 2024
anuncio
HomeCidadeResultado final do Censo aponta que Barueri tem 316 mil habitantes

Resultado final do Censo aponta que Barueri tem 316 mil habitantes

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

População da cidade cresceu 31,4% desde o levantamento anterior, de 2010, um dos mais altos da Região Metropolitana de São Paulo

Os dados finais do Recenseamento do Brasil 2022 (Censo) mostram que a população de Barueri é de 316.6473 pessoas, o que representa crescimento de 31,4% sobre os 240.749 apurados no levantamento anterior, feito em 2020. O índice é um dos mais altos da Região Metropolitana de São Paulo e na Região Oeste fica atrás apenas de Santana de Parnaíba, que teve 41,4%.

Apesar da alta expressiva, o número fica bem abaixo das estimativas do levantamento parcial, divulgado em janeiro, que estimava um total de 342.613 baruerienses. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que realiza o recenseamento, havia apontado aquela previsão a partir dos resultados provisórios da pesquisa.

Os 6,4% registrados no crescimento da população nacional representam o menor número desde o Censo de 1970, o primeiro em que a taxa de crescimento foi menor do que a medição anterior, ou seja, que indicou uma redução na velocidade de expansão da população. Desde então, o índice de aumento da população anual cai sem parar, estando abaixo de 1% nos últimos anos.

Portanto, o aumento populacional de Barueri está na contramão da tendência nacional e mesmo do estado e da capital de São Paulo. O crescimento pode ser observado na multiplicação de novos empreendimentos habitacionais, sejam edifícios, sejam novos bairros de casas.

Pelo padrão, o Censo deve ser realizado a cada dez anos, portanto, deveria ter ocorrido em 2020. Mas a pandemia de covid atrasou a realização na data prevista. Depois, um corte nas verbas pelo governo federal dilatou o atraso.

 

Postagens Relacionadas

1 Comentário

  1. Esse número é muito maior, já que nem todo mundo responde ao censo. Aqui em casa e na vizinhança ninguém respondeu. A garota me pegou no portão colocando o lixo e disse que a pesquisa era anônima, mas pediu meu cpf, daí dei um de João sem braço perguntando se minhas respostas seriam válidas porque eu trabalhava na casa, não morava nela. Me aproveitei do fato de que estava com a roupa toda estrambelhada porque ia fazer um reparo na lavanderia. Ela pediu o horário que os patrões chegavam e foi embora e nunca mais atendemos quando bateram no portão. Logo, o crescimento da cidade não está na contramão nacional, basta ver a quantidade de gente que chega por aqui com frequência. Na Cruz Preta tem tanto haitiano e gente de países africanos que quem passa por lá esporadicamente no fim da tarde se sente um estrangeiro em outro continente. Além das pessoas que vem de outro estado e trazem a família inteira para morar em uma mini casa alugada e ficam ouvindo forró alto e bebendo cerveja na calçada alheia nos fins de semanas. Tem muito mais gente por aqui. O levantamento que a prefeitura está fazendo indo nas casas para saber quem usa os serviços das UBS vai dar um número muito maior que esse do censo.

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!