sábado, julho 2, 2022
spot_img
HomeCidadePanes nos semáforos se espalham pela cidade

Panes nos semáforos se espalham pela cidade

por: Redação

O mau funcionamento dos faróis em Barueri está em toda a parte. Há denúncia de falta de pagamento para a empresa responsável

semaf5
Semáforo da estrada dos Romeiros na altura do Parque Municipal totalmente apagado: rotina de problemas/Fotos: BnR

 

Os constantes problemas com os semáforos de Barueri têm se tornado mais frequentes e, a julgar pelas manifestações da prefeitura e da empresa responsável pela manutenção dos equipamentos, não é possível prever quando a situação será normalizada.

Depois de receber inúmeras reclamações de leitores sobre falhas no sistema de sinalização, o Barueri na Rede analisou durante 15 dias os sinais de trânsito da cidade e detectou pelo menos dez problemas em diferentes pontos do município, alguns em vias importantes e de grande fluxo de veículos. Motoristas e pedestres relatam situações de risco e congestionamentos provocados pelo problema.

Entre as falhas flagradas pelo BnR, estão os sinais da esquina das avenidas Municipal e Exército Brasileiro, no Jardim Silveira; da estrada dos Romeiros, na altura do Parque Municipal Dom José, no Jardim Paraíso; da avenida General Pedro Rodrigues da Silva, na Aldeia; e da esquina da avenida Henrique Gonçalves Baptista com a rua Engenheiro Oscar Kesselring, no Jardim Belval.

No caso do Jardim Silveira, uma adaptação provisória para a obra do Corredor Oeste virou definitiva, tornando permanente a necessidade de os automóveis rodarem em sentido inverso de direção, frente a frente, por mais de 40 metros. O local fica frequentemente em amarelo piscante, como verificado pelo Barueri na Rede na segunda-feira, dia 4. Com isso, os motoristas que fazem o trajeto Jandira-Carapicuíba pela avenida Municipal, e não têm visão do cruzamento, são obrigados e se expor ao tráfego que vem no outro sentido – sem qualquer sinalização adequada.

[sam_ad id=”4″ codes=”true”]

No Jardim Belval, a prefeitura decidiu implantar na principal esquina do bairro um farol reivindicado há anos pela população, que era obrigada a dar uma longa volta para subir a Henrique Gonçalves. O semáforo foi instalado mas nunca funcionou, a via está interditada por blocos divisores de faixas de trânsito e a abertura solicitada continua fechada.

O semáforo da estrada dos Romeiros está constantemente com problemas e o BnR verificou três situações diferentes. Em uma, todos os faróis estavam em amarelo piscante. Em outra, o verde funcionava no sentido Barueri-Parnaíba, mas o vermelho, não. Assim, quando percebiam que o verde simplesmente apagava, os motoristas não sabiam o que acontecia, enquanto os carros do outro sentido começavam a entrar na via. Houve vezes, também, que simplesmente todas as lâmpadas estavam apagadas.

farol2
Com as luzes apagadas, Demutran improvisou barreira com blocos e fitas de plástico na Aldeia

Na Aldeia, o sinal da faixa de pedestres em frente ao Shopping Parque ficou sem funcionar durante semanas, segundo relatos enviados ao site. O Demutran colocou blocos e fitas de plástico na tentativa de interromper a travessia a pé. Também foram instaladas placas orientando a dar a volta por baixo do viaduto da CPTM. Agentes de trânsito foram escalados para ficar no local orientando as pessoas.

Ouvidos pelo site, esses agentes relataram episódios envolvendo pedestres, inclusive quedas nas faixas de rolamento de gente que tentou saltar os obstáculos para evitar ter de dar a volta. Também contaram ter havido colisões traseiras envolvendo veículos que pararam ao ver pessoas atravessando a pista. Esta semana, o farol voltou a funcionar.

Entre outras situações que o Barueri na Rede flagrou esta semana estão: na terça, dia 5/7, o semáforo da avenida Zélia, na altura do posto de saúde, no Parque dos Camargos, estava no amarelo piscante durante a tarde; na noite de quarta-feira, todos os faróis da Estrada dos Romeiros nos limites de Barueri estavam apagados; na noite de sexta-feira, dia 8/7, o sinal do largo da Cruz Preta estava piscando e o da estrada dos Romeiros na altura do Parque Municipal, apagado. 

Sem explicação

O sistema de semáforos da cidade é de responsabilidade da Cobrasin Brasileira de Sinalização e Construção, contratada pelo município para manutenção da rede de sinalização. No âmbito do município, cabe ao Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) fiscalizar o funcionamento dos sinais.

O Barueri na Rede pediu informações a ambas sobre a situação geral e sobre os pontos específicos. Inicialmente, a Cobrasin disse que iria responder, mas depois afirmou que não o faria. No caso do Demutran, o pedido foi feito no dia 1º e na manhã do dia 7 o BnR recebeu uma resposta dizendo apenas que o farol da estrada dos Romeiros voltou a funcionar. À tarde, o site esteve no local e verificou que todas as lâmpadas estavam apagadas (como mostra foto nesta reportagem).

O assunto foi parar na Câmara Municipal. Por duas vezes, o vereador Saulo Goes (Psol) afirmou na tribuna que a causa do problema era a falta de pagamento à empresa por parte da prefeitura. Essa foi uma das perguntas feitas pelo Barueri na Rede à Cobrasin e ao Demutran que ficaram sem resposta.

Analisando os pagamentos feitos à companhia pelo município, verifica-se que há irregularidade nos valores transferidos à Cobrasin, com tendência de queda. De acordo com a área de Transparência do site da prefeitura, este ano foram pagos à empresa R$ 1.245.846 em fevereiro; R$ 106.558 em março; R$ 707.725 em maio; e R$ 349.904 em junho. Não aparecem pagamentos nos meses de janeiro e abril.

Postagens Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!