segunda-feira, maio 20, 2024
anuncio
HomeCidadePais da Fieb acusam empresa de não entregar material nem nota fiscal

Pais da Fieb acusam empresa de não entregar material nem nota fiscal

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Segundo familiares dos alunos, mesmo após pagar pela compra, receberam kits sem todos os livros ou ainda nem receberam nada. Empresa não se manifesta

Pais e mães de estudantes da Fundação Instituto de Educação de Barueri (Fieb) que compraram o kit escolar indicado pela escola afirmam que a empresa responsável forneceu material incompleto ou não entregou nada ainda.

Eles destacam que as aulas começaram há três semanas e os professores já estão aplicando conteúdos de livros que ainda não estão com os estudantes. “Minha filha faz o ensino médio e está desorientada”, explica uma mãe. “Na mesma sala tem alunos com material e alunos sem.”  A data limite para entrega de todos os livros era essa segunda-feira, 7/3.

Desde o início da crise dos kits, os pais reclamam da falta de boa vontade e transparência da empresa. Eles afirmam que raramente são atendidos e, quando são, recebem respostas evasivas e incompletas.

Outra queixa é sobre o fato de não terem recebido nota fiscal dos produtos adquiridos. Algumas compras foram feitas há cerca de dois meses e os documentos ainda não foram fornecidos. “Eles dizem que foram vítimas de um hacker”, diz um pai. “Mas tanto tempo passou e não resolveram? E não tem outra solução?”, pergunta.

Os pais cobram ainda uma atitude da fundação. “A Fieb diz que não tem nada a ver com isso. Como não? Ela não avaliou várias propostas, não checou a capacidade das empresas, não foi ela que escolheu a que considerou melhor e indicou a Mais Soljution?”, queixa-se uma mãe. “Ou compraram tudo no escuro, sem nenhuma verificação, o que seria má-fé ou incompetência.”

O Barueri na Rede procurou a Mais Solution para obter as explicações para o problema dos materiais e das notas fiscais, mas não teve resposta.

Sem desconto

Na semana retrasada, pais que não tiveram condições de pagar os novos preços dos materiais escolares foram chamados na Fieb para preencher um questionário socioeconômico que poderia lhes render um desconto de até 80% no valor.

A empresa prometeu responder em três dias úteis, mas até esta segunda-feira não deu nenhuma informação nem atendeu aos familiares que a procuraram.

“A história dos kits tem erros desde o início, a começar pelos valores, depois a total falta de transparência da Fieb e agora essas coisas estranhas envolvendo a empresa”, afirma um pai.

 

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!