domingo, março 3, 2024
HomePolíticaPadre de Osasco é alvo de operação da Polícia Federal sobre atos...

Padre de Osasco é alvo de operação da Polícia Federal sobre atos de 8/1

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Segundo investigação da PF, o religioso figurou como membro do núcleo jurídico do esquema que planejou a tentativa de golpe de Estado do ano passado

José Eduardo de Oliveira e Silva, padre de Osasco, é um dos alvos da operação Tempus Veritatis, deflagrada pela Polícia Federal, na quinta-feira, 8/2, que cumpriu mandados de busca e apreensão contra suspeitos de participar dos atos que invadiram as sedes dos três poderes em Brasília no dia 8/1 do ano passado. Em apenas uma de suas redes sociais, ele tem mais de 288 mil seguidores.

A operação cumpriu mais de 30 mandados de busca e apreensão e outros quatro mandados de prisão preventiva contra pessoas acusadas de participar do esquema de tentativa de golpe de Estado. Também são alvos da operação da Polícia Federal o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), ex-ministro e assessores políticos.

Padre José Eduardo tem mais de 288 mil seguidores nas redes sociais

Segundo a decisão do ministro Alexandre de Moraes, o religioso figura como membro do núcleo jurídico do esquema. As investigações policiais concluíram que ele atuava no “assessoramento e elaboração de minutas de decretos com fundamentação jurídica e doutrinária que atendessem aos interesses golpistas do grupo investigado”.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, ele teria participado de uma reunião no dia 19/11/2022, com Filipe Martins, ex-assessor especial de Bolsonaro. Filié também foi preso nesta quinta-feira, 8/2, dentro da operação da PF, assim como Amauri Feres Saad, que também está sendo investigado no esquema.

Após o mandado de busca e apreensão, o padre terá que cumprir as medidas cautelares, como a proibição de manter contato com os outros investigados e de se ausentar do país, com determinação para entrega de todos os passaportes no prazo de 24 horas, conforme a decisão do STF:

A diocese de Osasco, afirmou por meio de nota que “se colocará sempre ao lado da Justiça, colaborando com as autoridades na elucidação do caso” e que não tinha conhecimento sobre a atuação do padre José Eduardo no esquema golpista.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!