segunda-feira, julho 4, 2022
spot_img
HomeUncategorizedO retorno às solicitações da reportagem do BnR

O retorno às solicitações da reportagem do BnR

por: Redação

Todos os leitores que fizeram afirmações na rede social do BnR foram procurados, por meio de mensagem, para que pudessem apontar as vítimas e ajudar com a apuração. A mensagem enviada, por inbox, no Facebook era:

“Nós, do Barueri na Rede, estamos procurando famílias de crianças que foram levadas para uma matéria denunciando isso. Você pode, por favor, nos indicar essas famílias que você conhece para entrarmos em contato. Manteremos total sigilo. Obrigado.”

”Aqui perto de onde moro no Jd (xxxx) houve duas tentativas de sequestro, no entanto não conheço as mães das crianças…”;

“Fiquei sabendo de algumas coisas a respeito, mas não cheguei nem a ouvir esse áudio. As únicas coisas que fiquei sabendo de pessoas próximas a mim, é que em Barueri tem surgido muitos casos de pessoas, mais precisamente mulheres, que vão nas casas se passando por “representantes de agência”, e que querem a todo custo tirar fotos dos filhos das pessoas, até mesmo entrar na casa.”;

“Já vi post de pessoas que passaram por essa experiência, pessoas não próximas a mim, mas de pessoas que eu conheço de perto”;

“Essa postagem acima foi feita de uma pessoa próxima a mim, mas ela compartilhou de uma amiga próxima dela”;

“A pessoa que eu conheço é a XXX… Acredito que a YYY seja conhecida dela, pq eu não perguntei… Só vi a postagem mesmo”;

“Ahh, esse caso tbm foi de uma amiga de outra amiga minha…O que é outro caso…Minha amiga XXX, ouviu de uma amiga dela esse acontecimento só q na casa da amiga dela mesmo”;

“Há uma coisa muito importante, certa vez minha mãe passeava no shopping de Barueri com minha sobrinha pequena, e um cara estava seguindo ela, e ela estava cm minha sobrinha… Meu pai estava junto, meu pai foi ao banheiro e o cara parece que estava de olho na minha sobrinha pequena… Uma mulher de uma das lojas viu a movimentação, e chamou minha mãe… O cara despistou, elas chamaram a segurança, e o cara fugiu… Mas a vendedora disse que ele olhava muito pra minha sobrinha e não tirava os olhos dela. Esse caso foi mais próximo a mim”;

“Recebi áudios falando do caso que teve aqui perto da minha casa, e que foi com uma conhecida da mulher do meu primo, e ainda não os vi pra confirmar esse caso se é verdade ou não. Já teve vários aqui no meu bairro, mas não sabemos se é verdade”;

“Eu estou buscando informações assim que eu tiver eu informo a vocês”;

”Vou conversar com as mães que eu conheço. Mais e meio difícil levando em conta que Barueri é uma cidade modelo onde tudo é ocultado”;

Apenas um leitor procurou o site querendo esclarecimentos sobre uma informação que chegou até ele.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!