quarta-feira, junho 19, 2024
anuncio
HomeCidadeJustiça Militar determina quebra de sigilo de sete envolvidos no furto do...

Justiça Militar determina quebra de sigilo de sete envolvidos no furto do Arsenal de Barueri

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Investigados têm ligação direta com o desvio do armamento, ocorrido, segundo as investigações, no dia 7/9. Não há mais nenhum militar aquartelado

A Justiça Militar autorizou a quebra de sigilo de sete homens do contingente do Arsenal do Exército de Barueri. Todos estão envolvidos diretamete no furto de 21 metralhadoras de grosso calibre, ocorrido, segundo as investigações, no dia 7/9, data em que é comerada a Independência do Brasil. O furto realizado em Barueri é o maior da história do Exército do país. A participação de pessoas fora das Forças Armadas já foi descartada.

Foram recuperadas 17 das 21 armas furtadas do Arsenal de Guerra de Barueri, parte delas foram localizadas em São Roque, dias depois da apreensão feita no Rio de Janeiro

Quase 500 militares ficaram aquartelados após o descobrimento da saída ilegal do armamento, que foi percebido durante conferência, no dia 10/10. Praças e oficiais ficaram incomunicáveis nos primeiros dias, tendo, ao longo das investigações, apenas visitas rápidas de familiares autorizadas. O ocorrido levou à exoneração do oficial resonsável pela direção Arsenal, mas não por participação no furto, e à vinda para Barueri de um oficial do alto escalão do Exército Brasileiro. A decisão, do Comando Militar do Sudeste, de liberar os últimos aquartelados foi feita após a determinação de quebra de sigilo bancário, telefônico e telemático (computadores) dos suspeitos.

Os militares estão sendo investigados por furto, peculato, receptação ou desaparecimento, consumação ou extravio, crimes previstos no Código Penal Militar. Outra linha averigua se houve omissão ou negligência de mais alguém do efetivo do Arsenal de Guerra de Barueri. Até o momento, das 21 metralhadoras que sumiram 17 já foram encontradas e as localizadas em São Roque, na madrugada de sábado, 21/10, passarar por perícia no Instituto de Criminalística (IC) de São Paulo e serão devolvidas ao Exército.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!