sexta-feira, junho 14, 2024
anuncio
HomeCidadeFalta de remédios evidencia crise na saúde de Barueri

Falta de remédios evidencia crise na saúde de Barueri

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Moradores se queixam por não encontrar nas farmácias municipais desde medicações de uso contínuo até os remédios mais simples receitados pelos médicos 

Os problemas enfrentados por quem precisa usar o serviço municipal de saúde em Barueri não são novidade. Entre as reclamações mais constantes estão a dificuldade em conseguir marcar consultas médicas e as longas esperas para conseguir atendimentos ambulatoriais, tanto nos prontos-socorros como nas UBS por toda a cidade.

Pacientes não têm encontrado nem mesmo remédios para tratamentos simples
Pacientes não têm encontrado nem mesmo remédios para tratamentos simples/Fotos: Arquivo 

Porém uma outra situação tem evidenciado o colapso do sistema de saúde do município: a falta de medicamentos nas farmácias municipais. Quem consegue atendimento médico ainda precisa contar com a sorte para fazer o tratamento receitado.

Exemplo disso é a situação de alguns moradores ouvidos pelo Barueri na Rede. Um deles, que preferiu não ser identificado, revelou não encontrar os remédios que precisa há meses. “Uso medicação para hipertensão, para controle e tratamento do câncer. Todos de uso contínuo, e já faz vários meses que não tenho conseguido os remédios, que eram fornecidos pelo município”.

A situação de Elaine Cristina não é diferente. Com problemas de saúde que requerem acompanhamento e tratamento contínuos – como hipertensão, gastrite e crises de dor crônica –, ela tem recorrido aos amigos e tem tomado os medicamentos que consegue comprar. “Eu não tenho mais os remédios que preciso. Isso só piora minha condição. E para ajudar, ninguém sabe quando vai ter. Se não acreditam, o próprio aplicativo da prefeitura diz que não tem. E agora?”, desabafa.

Uma rápida consulta no site da prefeitura confirma a falta de vários remédios
Uma rápida consulta no site da prefeitura confirma a falta de remédios

O mesmo se repete com Agnes, que sofre de osteoporose e agora precisa custear como pode o tratamento. “Faz tempo que, um mês tinha, no outro não. Mas agora pararam de fornecer de vez. Já faz três meses que venho comprando”, conta.

Mas o problema não atinge só quem precisa de medicações frequentes. Ana Paula contou que ao levar a filha, de três anos e meio, para ser atendida durante uma crise de asma e bronquite, não havia o remédio prescrito pelo médico na farmácia do município. “Ela tem problemas respiratórios. Fui buscar o medicamento e não tinha um simples predisin”.

Remédio para tratamento de gastrite e refluxo: também em falta
Remédio para tratamento de gastrite e refluxo: também em falta

O morador que faz acompanhamento médico para controle do câncer e hipertensão conta que, de tanto esperar, já que, segundo ele nunca era informado com clareza sobre quando a medicação iria estar disponível, começou a sentir os efeitos da interrupção do tratamento. Alguns dos procedimentos médicos prescritos, segundo os pacientes ouvidos pelo BnR, se forem interrompidos, podem levar à morte.

Foi enviada para a prefeitura, por meio da Secretaria de Comunicação (Secom), uma lista com alguns dos medicamentos que estão em falta – a lista foi checada pelo BnR no site da Farmácia 24 horas – e foram solicitados esclarecimentos sobre o que está causando essa situação. Além disso, também foi perguntado se há alguma previsão de quando os remédios voltarão a estar disponíveis para a população.

Até o momento da publicação dessa reportagem, a prefeitura não se pronunciou sobre qualquer uma das perguntas.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!