domingo, junho 26, 2022
spot_img
HomeCidadeEstudantes ocupam escola no Jardim Maria Helena

Estudantes ocupam escola no Jardim Maria Helena

por: Redação

Cerca de 50 alunos entraram na escola por volta das 7 horas de sexta-feira em protesto contra a reforma do ensino médio e a PEC 241

apoio-2
Alunos do lado de fora da escola cantavam palavras de ordem em apoio aos ocupantes. Fotos: BnR

Desde as primeiras horas desta sexta-feira, 11/11, um grupo de cerca de 50 alunos ocupa a Escola Estadual Estudante Henrique Fernando Gomes, no Jardim Maria Helena. A ocupação faz parte do movimento nacional de protesto contra a reforma no ensino médio e a PEC 241, que congela gastos públicos por até 20 anos, entre eles, os da educação.

A ocupação foi planejada durante as últimas semanas e deveria ter ocorrido na noite anterior, mas, segundo os estudantes, uma viatura da PM que estava dentro da escola pediu reforços e policiais militares e guardas municipais desarticularam a mobilização. Os alunos decidiram, então transferir a ação para a manhã de sexta.

As alunos ocupantes entraram na escola e fecharam seus portões por volta das 7 horas da manhã, e receberem o apoio de aproximadamente 40 alunos, que cantavam palavras de ordem do lado de fora da instituição.

Viaturas da GCM esperam orientações superiores
Viaturas da GCM esperam orientações superiores

Às 8 horas o clima era de apreensão, porque havia expectativa de que a Guarda Civil Municipal, que ocupou a frente da escola com cinco viaturas às 7h30, entrasse na escola e tentasse uma desocupação forçada. A esse contingente da GCM se somou uma patrulha da Polícia Militar às 7h50, momento em que aguardavam determinação dos superiores para qual ação tomar. 

Como o prédio é compartilhado por estado e município, as professoras do ensino fundamental, sob responsabilidade da prefeitura, orientavam os alunos a voltaram para suas casas e lá aguardarem o desfecho dos acontecimentos.

O movimento de ocupação vinha se articulando em Barueri desde outubro. Na semana passada, a direção da Escola Estadual Professora Myrthes Therezinha Assad Villela, no centro, convocou pais de alunos para orientá-los a desestimular os filhos a participar de ação semelhante que se realizaria ali.  

No ano passado, os estudantes baruerienses tiveram participação intensa no movimento contra a reorganização escolar que a secretaria estadual da Educação pretendia promover. Oito escolas foram ocupadas e os alunos só deixaram os prédios quando o governo do Estado anunciou a suspensão do projeto. Segundo o plano, sete escolas estaduais seriam fechadas.

[sam_ad id=”17″ codes=”true”]

Postagens Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!