domingo, julho 21, 2024
anuncio
HomeCidadeCom três novos casos, estado registra nove mortes por dengue este ano

Com três novos casos, estado registra nove mortes por dengue este ano

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Nos primeiros 40 dias de 2024, foram confirmados 44 mil registros da doença no estado e 93 mil em todo o Brasil

A secretaria estadual de Saúde anunciou na sexta-feira, 9/2, a confirmação de mais três mortes por dengue este ano em cidades paulistas. Com isso, sobe para nove o número de óbitos no estado, um deles, na capital. Há ainda 14 mortes suspeitas.

As autoridades de saúde reforçam a necessidade de ações de prevenção pela população para evitar uma explosão no número de casos. Nestes primeiros 40 dias de 2024, foram confirmados 44 mil registros da doença no estado. No Brasil, são 93 mil vítimas com 62 mortes. A previsão é de que o país tenha 4,2 milhões de casos este ano.

“Estamos vendo uma antecipação de casos que não tínhamos visto nas outras epidemias de dengue. Geralmente, os casos são no fim de março e começo de abril”, afirmou a secretária de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Ethel Maciel, em entrevista na sexta-feira.

A preocupação com o crescimento do nível de infecções levou o governo de São Paulo a criar o Centro de Operações de Emergências (COE) de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.

Vão ser intensificadas campanhas de prevenção e combate à disseminação da dengue que inclui a conscientização das pessoas sobre o papel de cada um no combate à doença. Um estudo do minstério da Saúde concluiu que três em cada quatro focos do mosquito da dengue estão dentro da casa dos brasileiros.

Na quinta-feira, 8/2, o Ministério da Saúde iniciou a distribuição das vacinas para os municípios que atendem aos critérios de maior risco definidos pela pasta. São 315 cidades em todo o país, sendo onze paulistas, todas na região do Alto Tietê, na Grande São Paulo: Guarulhos, Suzano, Guararema, Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos, Mogi das Cruzes, Poá, Arujá, Santa Isabel, Biritiba-Mirim e Salesópolis.

A imunização começará pelas crianças de 10 a 11 anos e a faixa etária irá avançar progressivamente, assim que novos lotes forem entregues pelo laboratório fabricante.

Em Barueri, o número de casos confirmados em 2023 foi de 162, um aumento de 179% com relação ao ano anterior, quando houve 58 registros.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!