quinta-feira, junho 13, 2024
anuncio
HomeCidadeChuva causa infiltração e água invade e alaga escola no Silveira

Chuva causa infiltração e água invade e alaga escola no Silveira

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Vídeos enviados ao BnR monstram corredor e escadas inundados durante período de aula enquanto funcionários tentam conter goteiras e limpar o local

A chuva que tem caído nos últimos dias em Barueri causou prejuízos à escola Profª Dalva Fogaça, na avenida Brigadeiro Manoel Rodrigues Jordão, no Jardim Silveira. O prédio, que segundo informa o site da prefeitura, tem cinco pavimentos com 24 salas de aula, laboratório de ciências, dois laboratórios informática, biblioteca, artes, auditório, quadra coberta, vestiário, vivência, refeitório, administração e capacidade para atender cerca de 1.500 estudantes.

Parte dessa estrutura foi invadida pelas águas da chuva na segunda-feira, 26/9. Segundo relatos da leitora, que enviou os vídeos ao BnR um dia depois de gravados, o ocorrido coloca os alunos em risco. “Olha a situação da escola. Onde fica a seguranças nossas crianças?”.

(Veja os vídeos)

Em uma das imagens é possível ver a água, em grande quantidade, descendo pela estrutura de uma das escadas da escola e alagando a parte de baixo, enquanto funcionários tentam, em vão, secar o piso com um rodo e em baixo do lance da escada um móvel foi suspenso para não ser atingido pela água. Um balde também foi colocado para tentar conter a goteira, mas a água transborda.

É possível ouvir que vozes dos alunos, que estão dentro do prédio em horário de aula. Ao subir as escadas, os degraus estão completamente tomados pela água, que se infiltra pelo teto, perto do sistema de iluminação. “Não tem condições de nossas crianças estudarem numa escola assim. Elas podem escorregar, cair…”, diz a pessoa que registra a situação.

Ao receber a denúncia, o Barueri na Rede enviou um email para a Secretaria de Comunicação (Secom) com as seguintes questões: Em razão dessa situação ser recorrente, algo está sendo feito para resolver o problema? E qual é o problema, afinal? A engenharia da prefeitura avaliou a situação e encontrou a causa? Até o momento da publicação dessa reportagem, não obtivemos resposta.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!