domingo, junho 26, 2022
spot_img
HomeCulturaCD reúne o melhor do rock pesado da região

CD reúne o melhor do rock pesado da região

por: Redação

Álbum que será lançado dia 27 em Carapicuíba junta nove bandas novas e veteranas de Barueri e região em 31 faixas de hardcore e punk rock

Já está pronto e vai ser lançado dia 27/8 o álbum Se não posso dançar, não é minha revolução, que reúne o trabalho autoral de nove bandas de rock pesado da região, cinco delas, de Barueri. São 31 faixas num CD de mais de uma hora de duração.

punkAlém de oito bandas que estão em plena atividade, o projeto rende uma homenagem à já extinta The Sonic Rockers, que abre o disco com três faixas gravadas entre 2003 e 2004. São as únicas músicas em inglês do CD. O grupo, que tinha Jay Rocker, Fabio Ramone (ex-Gritos Aflitos e Underboyz) e Paulo, também ex-Gritos Aflitos, apareceu no fim dos anos 90 e tocou em vários lugares até metade da década seguinte.

A partir daí, o álbum abre espaço para bandas ativas. Como a Estratagema, de Barueri, de Kiko Tentone, que faz guitarra e voz e atuou no Cólera. A Estratagema contribui com três faixas. Outra banda local é a Visão Vermelha, que faz um hardcore inspirado nos Ratos do Porão. São cinco faixas com muito peso.

Já Vozes Incômodas entra com três trabalhos inéditos de punk rock e hardcore de seu álbum de estreia. O resultado são vocais masculinos e femininos em letras de protesto que incluem A Internacional, hino do movimento socialista mundial composto em 1871. A contribuição barueriense tem ainda a D-Caos, que nasceu em Diadema em 2009 mas mudou-se para cá no ano passado. A banda entra com cinco hardcores que batem forte em letra e pegada.

O ABC entra com a veterana de mais de 20 anos de vida Rebeldia Incontida. São quatro canções de muita contestação social. A banda também é responsável pelo coletivo Cultural Revolta, que promove atividades culturais e beneficentes.

Carapicuíba tem três representantes. A Insulto estreou este ano e tem dois nomes de peso do rock regional, Erick (ex-DKadencia) e João Maia (Protesto e Fúria). O forte é o protesto contra homofobia, nazismo e religião. Já a Friendship 66, com seis anos de estrada, investe no skate punk em suas duas faixas.

Finalmente, tem também outra banda de Carapicuíba com muita história, a 7,62, que entra com a inédita Estandarte e a releitura de Deserdados do Mundo. O time é formado por nomes que fazem a história do rock por essas bandas, como Israel (vocal) e o baterista Tui (ex-Hard Life e Rudes).

O álbum será lançado no Simple Pub, em Carapicuíba, com a participação de Estratagema, Rebeldia Incontida, D-Caos, Friendship 66, Visão Vermelha, Insulto e 7,62. O ingresso é R$ 10 e os 100 primeiros pagantes ganham o CD. A noite terá ainda audição do CD na discotecagem e venda e troca de materiais das bandas.

Quem quiser dar uma olhada no Facebook do evento, basta acessar: https://www.facebook.com/events/1058040064292630/

Serviço:

Se não posso dançar, não é minha revolução,

Simple Pub

Dia 27/8 às 22 horas

Avenida Inocêncio Seráfico, 2015, Carapicuíba

Entrada: R$ 10

Postagens Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!