sexta-feira, abril 19, 2024
anuncio
HomeCidadeAvaliação da ViaMobilidade cai em todos os quesitos em pesquisa de satisfação...

Avaliação da ViaMobilidade cai em todos os quesitos em pesquisa de satisfação de usuários

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Nas três medições realizadas desde que a concessionária assumiu as linhas 8 e 9, as notas ficaram abaixo do que exige o contrato com o governo do estado

Superlotação de trens a acúmulo de gente nas plataformas são os pontos com maior reprovação pelos usuários

A nota dada pelos usuários à ViaMobilidade caiu em todos os quesitos na última pesquisa de satisfação realizada. O levantamento é feito a cada seis meses e na avaliação relativa ao primeiro semestre de 2023 a concessionária teve notas inferiores ao do estudo anterior nos oito itens do estudo.

Esta foi a terceira medição realizada desde que a ViaMobilidade assumiu a gestão das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, que eram da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Em nenhuma das três a empresa conseguiu atingir uma só vez em nenhum dos quesitos o índice mínimo exigido pelo contrato com o governo do Estado, que é de 70% de bom ou ótimo na linha Diamante.

As piores notas ficaram com os itens Acessibilidade ao Passageiro (39,1%), Segurança Pública (37,4%) e Segurança Contra Acidentes (34,9%). Os outros critérios são Rapidez da Viagem (44%), Conforto da Viagem (48%), Confiabilidade (42,1%) e as duas melhores notas, relativas ao trabalho dos funcionários, que são Informação ao Passageiro (53,3%) e Atendimento ao Passageiro (58%).

Nos subitens, as piores notas ficaram com Tempo de Espera nas Plataformas (26%), Controle do Número de Pessoas nas Plataformas para Evitar Acidentes (23%), Quantidade de Pessoas nas Plataformas (19%) e Quantidade de Pessoas nos Trens (16%), o que demonstra instisfação com a superlotação.

A avaliação confirma a reprovação da população ao trabalho da ViaMobilidade, mostrado diariamente nas redes sociais. Grandes intervalos entre os trens, longas paradas nas estações e fora delas, acidentes e falta de informação são frequentemente relatados pelos usuários.

Em razão desses problemas, desde o ano passado o Ministério Público (MP) insiste no rompimento do contrato entre o governo estadual e a concessionária.

Postagens Relacionadas

1 Comentário

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!