sábado, abril 20, 2024
anuncio
HomeCarnavalArtista de Barueri criou a logomarca da Uesp para o carnaval

Artista de Barueri criou a logomarca da Uesp para o carnaval

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Vaniria Nejelschi foi escolhida pela segunda vez para produzir a identidade visual da entidade

vanfoto
Vaniria começou no carnaval de Barueri e produziu algumas das maiores escolas de São Paulo
van2017
Logomarca do carnaval deste ano

A artista plástica barueriense Vaniria Nejeslchi foi escolhida mais uma vez para fazer a logomarca do carnaval para a União das Escolas de Samba Paulistanas (Uesp). Antes, ela foi responsável por toda a apresentação visual do carnaval dos 450 anos da capital, em 2004.

Vaniria tem trabalhado com a Uesp desde 1999 em várias áreas. Ela já foi instrutora de jurados da entidade nos quesitos do setor de visual (enredo, fantasia e alegoria) e julga regularmente desfiles de escolas de samba em cidades do Estado.

Sua ligação com o carnaval começou em Barueri, na escola de samba Raízes, onde foi carnavalesca em vários anos. Também trabalhou para a Imperatriz Suburbana, Mocidade do Parque dos Camargos, São Jorge e Verde Rosa.

van450azul
Celebração dos 450 anos de SP

A experiência que adquiriu aqui a levou a São Paulo, onde foi assistente do carnavalesco Chico Espinosa na Vai-Vai em dois carnavais e foi carnavalesca nas escolas Acadêmicos do Tatuapé, Morro da Casa Verde, Colorado do Brás, Nenê de Vila Matilde, onde obteve dois vice-campeonatos, e Mocidade Alegre, que levou ao terceiro lugar um ano após a escola quase ter caído.

Fora do carnaval, foi professora das oficinas de arte de Barueri. Até dezembro, era responsável pela cenografia e figurinos da Secretaria de Cultura do município, além de ter sido autora dos projetos visuais da Gibiteca.

Vaniria é eclética. Tem trabalhos em pintura, gravura, escultura e cenografia. Produz roupas, fantasias e figurinos teatrais. Um dos seus trabalhos mais recentes foi a mostra Embalarte, montada no fim de 2015 apenas com itens usados em embalagens, como tampas de garrafa, fundos de latas de refrigerantes, plástico ou papelão. As peças ficaram expostas nas estações do metrô de São Paulo. “A arte não tem limites. Com imaginação, qualquer coisa pode se transformar numa obra prima”, diz ela.

A artista tem um blog onde mostra seus trabalhos: https://plus.google.com/104816986963992021538.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!