terça-feira, maio 21, 2024
anuncio
HomeCidadeApós ordem da polícia, manifestantes desmontam acampamento no Arsenal

Após ordem da polícia, manifestantes desmontam acampamento no Arsenal

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Determinação do governador Tarcisio de Freitas é de que o local seja completamente liberado até o fim da tarde de segunda-feira

Objetos e equpamentos começaram a ser retirados na manhã de segunda com acompanhamento da Polícia Militar

Manifestantes acampados em frente ao Arsenal de Guerra em Barueri começaram a desmontar na manhã de segunda-feira, 9/1, o acampamento instalado no local desde o segundo turno das eleições presidenciais. Eles obedecem a determinação do governo estadual e da Polícia Militar e têm até o fim da tarde para liberar a área completamente.

A decisão foi comunicada pelo governador Tarcisio de Freitas ao comando da PM no Estado, atendendo determinação de Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). A ordem é uma reação aos atos de terrorismo praticados domingo em Brasília que culminaram com a invasão das sedes dos três poderes da República e já resultaram na prisão de mais de 400 pessoas e apreensão de dezenas de ônibus que levaram os golpistas à capital federal.

Polícia esteve no local pela primeira vez desde o início do acampamento e ordenou a saída dos manifestantes

O movimento de acampar em frente a unidades militares se espalhou por todo o Brasil. Eles pedem a anulação das eleições, a destituição do presidente Lula e uma intervenção militar que devolva a Presidência a Jair Bolsonaro. Essas ações vinham sendo toleradas, mas depois dos atos de domingo em Brasília, iniciou-se uma escalada em todas as instâncias para desmobilizar o movimento pelo país.

Em Barueri, o acampamento foi alvo de críticas durante todo o tempo. Motoristas denunciaram ter sido ofendidos e agredidos, tiveram carros danificados e sofreram ameças dos acampados. Foram registradas dezenas de boletins de ocorrência em Barueri e Carapicuíba.

Nesta segunda-feira, 9/1, a equipe de reportagem do Barueri na Rede foi hostilizada na frente do Arsenal enquanto apurava esta reportagem. Manifestantes fizeram ameaças aos jornalistas e lhes dirigiram ofensas e fizeram fotos, apesar da presença ostensiva da polícia no local.

Desmonte começou imediatamente após a determinação do governo estadual

Desde a noite de domingo, rostos de baruerienses começaram a circular nas redes sociais em imagens supostamente feitas em Brasília durante os atos de domingo. As publicações fazem parte do movimento Contra Golpe, que está coletando fotos e vídeos de pessoas que participaram do vandalismo em Brasília para entregá-las à Justiça. O Barueri na Rede não conseguiu comprovar que as imagens são realmente de Brasília e feitas no domingo.

Postagens Relacionadas

1 Comentário

  1. demorou para acabar com essa baderna, cambada de desocupados, que so estavam atrapalhando o transito na regiao. Deviriam irem direto para cadeia

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!