quarta-feira, abril 17, 2024
anuncio
HomeCidadeAo ver o helicóptero caindo, não pensaram em riscos, só queriam salvar...

Ao ver o helicóptero caindo, não pensaram em riscos, só queriam salvar vidas

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Eles se arriscaram na mata, no meio do incêndio, improvisaram macas com pallets e conseguiram resgatar a todos

Heróis têm nome e rosto: Nádia, Aline, Misley, Aparecida, Fabiana, Rômulo, José Adilson, José Gabriel, Carlos Daniel, Adriano, Clisivaldo, Bruno,.David, Jeferson, Felipe, Fabrício, Tiago e Douglas

As imagens de pessoas simples entrando pela mata com extintores de incêndio para apagar as chamas de um helicóptero que acabava de cair nas Chácaras Marco chamaram a atenção de muita gente pelo país. Sem se preocupar com os riscos que corriam, eles tinham como única preocupação saber se alguém tinha sobrevivido e como poderiam ajudar. “A gente nem pensou se o helicóptero poderia explodir e mais gente pudesse morrer, só queríamos ver o que era possível fazer”, conta Adriano Fernando da Silva.

Muitos deles eram funcionários do supermercado Hugão, que fica próximo, e de lojas do conjunto comercial. “Não somos profissionais de resgate nem tínhamos equipamento, mas improvisamos com o que deu”, diz Tiago Terra. Foi assim que juntaram pallets e extintores do supermercado e correram na direção das chamas.

O fogo foi controlado, o que evitou uma tragédia, mas logo perceberam que duas pessoas estavam submersas na água, o piloto e uma passageira. Como não conseguiam tirá-los das ferragens, trataram de manter suas cabeças elevadas fora da água para que não morressem afogados.

Havia crianças na aeronave, um menino de nove anos, que foi arremessado para longe, e outro de oito, que ficou preso em galhos de árvores. Ambos estavam em estado de choque e um deles gritava para que salvassem sua mãe. Retirados do local, foram acolhidos por Fabiana Marques, que os acompanhou até o Sameb.

Outro grupo, formado por funcionárias do supermercado, tratou de formar um cordão de isolamento porque crescia o número de curiosos querendo ver o cenário de perto e fazer imagens de celular.

Hoje, analisando, nós percebemos o risco que corremos”, diz Adriano. “O helicóptero poderia explodir com a gente lá dentro do mato.”

Tudo começou numa tarde normal de terça-feira, 20/2, nas Chácaras Marcos, próximo à estrada dos Romeiros. De repente, por volta das 16 horas, as pessoas notaram que um helicóptero voava muito baixo. Quem procurou a aeronave no céu logo viu que ela estava em chamas e em queda. Ao perceber onde cairia, saíram apressadas na direção do ponto provável do choque. Instantaneamente, deixaram o que estavam fazendo, abandonando seus postos de trabalho. “Foi automático, era desespero para ajudar.”

Quem acompanhou o gesto ou viu as cenas nas redes sociais e na televisão passou a tratar esses moradores de Barueri como anjos ou heróis anônimos. Mas todos têm nome e rosto: Nádia, Aline, Misley, Aparecida, Fabiana, Rômulo, José Adilson, José Gabriel, Carlos Daniel, Adriano, Clisivaldo, Bruno,.David, Jeferson, Felipe, Fabrício, Tiago e Douglas.

Postagens Relacionadas

2 Comentários

  1. Gente eu tava lá gratidão gratidão gratidão
    Por essas pessoas estarem vivas Deus é maravilhoso

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!