domingo, julho 21, 2024
anuncio
HomeCidadeConfira o calendário de vacinação contra H1N1

Confira o calendário de vacinação contra H1N1

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Primeira etapa da vacinação em Barueri começa segunda-feira, 11/4, e foi antecipada por causa do grande número de casos da Grande SP

Está definido o calendário de vacinação contra a gripe H1N1 na rede pública de saúde de Barueri. A imunização será feita em três etapas, de acordo com o nível de risco de mortalidade para cada perfil. Os primeiros a receber a vacina serão as gestantes, as crianças de seis meses a cinco anos de idade e os idosos a partir de 60 anos, que formam os três grupos mais sensíveis à doença.

Grávidas estão no primeiro grupo a receber vacina/Fotos: Divulgação

Eles poderão ser imunizados a partir de segunda feira, 11/4. Para receber a vacina, devem se dirigir a qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) sem necessidade de agendamento. A aplicação será por ordem de chegada. Se houver muita procura nos primeiros dias, serão distribuídas senhas de acordo com a capacidade de cada local. Não há cota diária de lotes.

Na segunda-feira seguinte, dia 18/4, começarão a ser vacinadas as mulheres no puerpério (que deram à luz há 45 dias ou menos) e pessoas que fazem parte dos grupos de comorbidade, como diabéticos, obesos e portadores de doenças renais ou cardíacas crônicas, por exemplo. Veja a lista completa logo abaixo. As regras são as mesmas.

calendário

 

Essas duas etapas são uma antecipação do calendário nacional de vacinação que serão cumpridas apenas nas regiões do Estado de São Paulo onde está havendo maior número de casos. A Grande São Paulo é uma da áreas com essa condição, por isso Barueri foi incluída entre as localidades em que a imunização começará antes. No restante do Estado e do Brasil, a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza, que atenderá todas as pessoas dos grupos de risco, tem início marcado para o dia 30 de abril.

 

Em Barueri, desde o início do ano foram notificados 65 casos suspeitos de Influenza A. Deste total, 7 foram confirmados como gripe H1N1 e duas pessoas morreram no pronto-socorro central (Sameb). Eram duas mulheres, moradoras de Carapicuíba, uma de 49 anos e uma gestante de 39 anos. Os outros casos estão aguardando resultado de exame do Instituto Adolfo Lutz.

O que é a H1N1?

 A H1N1 é uma gripe que tem os mesmos sintomas da gripe comum, porém mais intensos. Ela costuma aparecer durante o inverno, por isso o início da campanha nacional de vacinação estava marcado para 30 de abril, mas este ano houve uma antecipação.

h1n1x3
Idosos devem ter precaução redobrada pois, além da idade, podem estar em outros grupos de risco

Segundo o boletim mais recente do Ministério da Saúde, divulgado segunda-feria, 4/4, a idade média dos mortos por H1N1 este ano é de 51 anos. Das 71 pessoas que morreram, 53 (74,6%) apresentaram pelo menos um fator de risco, sendo os mais frequentes idosos, diabéticos e pacientes de doenças cardiovasculares.

Outro aspecto importante é que 56 dos mortos (78,8%), começaram a se tratar com antivirais numa média de seis dias após os primeiros sintomas. A recomendação é que o tratamento comece nas primeiras 48 horas. Por isso, as autoridades médicas pedem atenção a qualquer manifestação de gripe, em especial em pessoas que fazem parte dos grupos de risco.

Grupos de risco

As pessoas que correm mais riscos em caso de contrair o vírus H1N1 são: maiores de 60 anos, diabéticos, pacientes de doença cardiovascular crônica, obesos, pessoas com imunodeficiência ou imunodepressão, pacientes de doença neurológica crônica, pacientes renais crônicos, gestantes, pacientes de doença hepática crônica, crianças de até cinco anos de idade, pessoas com Síndrome de Down e mulheres no puerpério (até 45 dias do parto), indígenas e detentos e funcionários do sistema prisional.

 

Notícia relacionada

De cada quatro mortes por H1N1 no país, três são do Estado de São Paulo

 

[sam_ad id=”6″ codes=”true”]

 

Postagens Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!