quinta-feira, junho 13, 2024
anuncio
HomeCidadePrimeiro dia de júri de Sérgio Manhanhã tem protestos pela absolvição

Primeiro dia de júri de Sérgio Manhanhã tem protestos pela absolvição

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Com gritos de “soltem o inocente” e camisetas em apoio ao guarda, o grupo ficou até início do julgamento

Começou nesta segunda-feira, 18/9, o julgamento que irá decidir sobre a participação e culpabilidade de dois policiais militares e do guarda municipal de Barueri Sérgio Manhanhã no que ficou conhecido como ‘a chacina de Osasco’.

Dezenas de pessoas se reuniram em protesto contra julgamento do GCM de Barueri/Fotos: Rede Social
Dezenas de pessoas se reuniram em protesto contra julgamento do GCM de Barueri/Fotos: Rede Social

Dezenas de pessoas marcaram presença em frente ao Fórum de Osasco durante a tarde.  Um grupo protestava a favor do GCM (guarda civil municipal) Sérgio Manhanhã. Com gritos de “soltem o inocente” e camisetas em apoio ao guarda, cerca de 30 pessoas ficaram até o início do julgamento. Ao mesmo tempo, familiares das vítimas também se manifestaram portando fotos das vítimas da chacina em Osasco e Barueri.

Preso desde dezembro de 2015, o ex-comandante do Grupamento de Intervenções Táticas e Estratégicas (Gite) alega desde a noite dos crimes que não teve qualquer participação, direta ou indireta, nos episódios que terminaram com a morte de 17 pessoas em Osasco e Barueri, no intervalo de poucas horas.

Pessoas ironizam a prova usada pela promotoria pra incriminar Manhanhã
Pessoas ironizam a prova usada pela promotoria pra incriminar Manhanhã

Nas redes sociais, especialmente em comentários de reportagens publicadas pelo Barueri na Rede sobre o caso, são inúmeras as manifestações a favor do GCM, tanto de pessoas próximas quanto de munícipes que dão declarações de aprovação à conduta de Manhanhã e se posicionam em sua defesa.

Guardas municipais de Barueri mudaram suas fotos de perfis nas redes sociais para imagens com a frase “Liberdade para Manhanhã”, em protesto contra a prisão do colega de trabalho. Cerca de 40 guardas devem se revezar em frente ao fórum, onde está sendo realizado o julgamento, que terá segurança especial.

Foi organizado um sistema de segurança em frente ao Fórum e a rua foi fechada para o trânsito. Rotas de ônibus também foram desviadas. A presença de um ônibus da GCM e de viaturas é frequente no local, além de policiais de motocicleta da Rocam.

O júri pode levar até 12 dias. Manhanhã e dois policiais militares são acusados de matar 17 pessoas e ferir outras sete na noite de 13 de agosto de 2015, em uma das maiores chacinas do Estado de São Paulo.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!