domingo, junho 23, 2024
anuncio
HomeCidadePrefeitura não age e casa no Tupã alaga de novo um ano...

Prefeitura não age e casa no Tupã alaga de novo um ano depois

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Em fevereiro passado, Defesa Civil determinou providências à gestão municipal, mas nada foi feito

Não é a primeira vez que a residência no Jardim. Tupã fica inundada após chover forte/Fotos: Arquivo Pessoal

A chuva da última quinta-feira, 2/1, causou estragos em toda a cidade (veja) e uma residência localizada na rua Guimarães Rosa, no Jardim Tupã, ficou totalmente alagada após o temporal. Essa não é a primeira vez que a casa fica inundada e que não são tomadas providências.

“Minha irmã mora com mais quatro pessoas: o filho, uma filha grávida de oito meses e mais duas crianças. Toda vez que chove forte, a casa fica completamente alagada, e assim como das outras vezes, a água entrou para dentro da residência”, relata o irmão de Rosângela Maria, dona da casa no Jardim Tupã ao Barueri na Rede.

Nas imagens enviadas ao BnR, é possível perceber a quantidade de água que desce pelas paredes, pelo muro e no corredor do quintal da casa. O que chama a atenção é que não é a primeira vez que a casa da moradora é afetada pela chuva. Em fevereiro de 2019, a residência, que fica próximo ao 1º DP e à Delegacia de Proteção do Idoso, ficou alagada e os moradores perderam tudo. A família precisou se abrigar na casa de parentes durante a ocasião (relembre o caso).

Em fevereiro de 2019, a família também perdeu móveis e objetos pessoais com um alagamento/Fotos: Arquivo Pessoal

Na época, após a inundação, uma vistoria feita pela Defesa Civil apontou que os alagamentos foram causados pela canalização mal feita de um córrego que passa pelo local. Um laudo emitido na ocasião determinou que a prefeitura, por meio das secretarias municipais do Meio Ambiente e de Obras, precisaria tomar providências urgentes com relação a tubulação que provoca os alagamentos. Também recomendava o pagamento de aluguel social para a dona da casa.

No caso de 2019, a prefeitura por meio da Secretaria de Comunicação (Secom) afirmou ao Barueri na Rede que entraria em contato com a família. “Um ano depois, a chuva voltou a castigar a casa da minha irmã, e sobre a inundação de 2019, até hoje ela e a família não receberam nenhum auxilio, nem mesmo a visita de um engenheiro da prefeitura, já que o muro e a tubulação pertencem à administração municipal”, reclama o irmão ao BnR.

A família ainda afirma que a Defesa Civil esteve novamente no endereço após a chuva do dia 2/1. “Fizeram apenas um relatório, em que descreveram sobre a inundação, sobre ter uma mulher grávida e crianças pequenas, além de uma notificação à prefeitura em relação ao muro e à tubulação”, completa ele.

O Barueri na Rede entrou em contato com a prefeitura por meio da Secretaria de Comunicação (Secom) questionando sobre aos alagamentos da residência tanto em 2019, como no último dia 2/1, além de perguntar sobre as providências que serão tomadas quanto a tubulação e ao muro, porém, até o fechamento desta reportagem, não obteve respostas.

Postagens Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!