terça-feira, agosto 16, 2022
HomeCidadeEvento religioso no José Correa causa protesto de escolas de samba

Evento religioso no José Correa causa protesto de escolas de samba

por: Redação

Dirigentes de agremiações reclamam que desfile ao ar livre foi proibido por causa da covid, mas Carnaval para Cristo, em ambiente fechado, foi liberado

Estão circulando nas redes sociais nesta segunda-feira, 28/2, inúmeras mensagens, muitas delas de dirigentes de escolas de samba, afirmando que foram usados dois pesos e duas medidas no ato de proibir a realização dos desfiles de carnaval deste ano em Barueri.

Eles se queixam de que o desfile ao ar livre programado normalmente para o domingo foi proibido, mas nesta segunda-feira o ginásio José Correa está lotado de religiosos que participam do evento evangélico Carnaval para Cristo.

Fila de ônibus diante do ginásio em Carnaval para Cristo, promovido por grupos religiosos de Barueri

Segundo os sambistas, os argumentos usados pela administração municipal para impedir o evento carnavalesco não foram usados para a manifestação religiosa. Eles baseiam as críticas no decreto do prefeito, de 7 de janeiro, que proibiu a festa.

O decreto considera que é necessário avaliar periodicamente as normas relativas ao enfrentamento da situação de emergência provocada pela pandemia e que é responsabilidade do município tomar medidas de prevenção e controle para conter os riscos à saúde pública e conclui pela proibição de atividades em ruas e áreas públicas.

O texto oficial cita ainda o poder que a prefeitura tem de polícia sanitária quanto a isolamento, quarentena e proibição de circulação de pessoas.

Dirigentes de escolas que falaram ao BnR questionam o que chamam de falta de coerência dos atos da gestão. “Aceitamos os argumentos da proibição porque faziam sentido para combater a pandemia”, explica um diretor de agremiação. “Mas quer dizer que pessoas ao ar livre, sem aglomeração, numa área gigantesca oferecem perigo, e milhares trancadas num ginásio de esportes, umas ao lado das outras, é seguro?”, questiona ele.

Entre as imagens que circulam na internet estão vídeos feitos no interior do José Correa que mostram as arquibancadas cheias de pessoas cantando e dançando, e fotos feitas diante do ginásio com uma fila de ônibus que trouxeram religiosos de várias cidades.

O BnR tentou contato com a gestão municipal, mas não teve retorno.

 

 

 

 

 

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!