terça-feira, junho 28, 2022
spot_img
HomeCidadeComerciantes reclamam de pressão da Guarda para bares fecharem mais cedo

Comerciantes reclamam de pressão da Guarda para bares fecharem mais cedo

por: Redação

Na sessão da Câmara foi apresentado projeto que estende funcionamento até 2 horas da manhã nas sextas, sábados e vésperas de feriados

Proprietários de bares noturnos, restaurantes e casas de show do centro de Barueri estavam descontentes nas últimas semanas com pressões que diziam sofrer da Guarda Municipal para encerrar as atividades de seus estabelecimentos mais cedo do que o permitido pela lei.

O Barueri na Rede recebeu algumas dessas reclamações de donos de estabelecimentos. No feriado prolongado da Semana Santa, porém, de acordo com os comerciantes, principalmente do Bethaville, mas também de outros pontos da cidade, a situação teria piorado.

Parte dessas queixas começou a chegar aos vereadores já no fim de semana e na terça-feira, 19/4, um grupo de proprietários se uniu e foi à sessão da Câmara procurar apoio. Lá, foram informados de que suas reclamações já eram do conhecimento dos vereadores, que teriam levado o problema ao prefeito Rubens Furlan.

Durante a sessão, boa parte dos parlamentares usou o microfone para defender os comerciantes. Entre os argumentos de defesa dos bares estavam a necessidade de recuperar as perdas provocadas pela pandemia de covid e a situação crítica dos comerciantes, garantir empregos e estimular a atividade de atendimento ao público. Também afirmaram que se os locais estivessem dentro da lei, não poderiam ser pressionados.

Ainda durante a sessão, foi lido projeto de lei do vereador Fábio Rhormens, o Fabião, que propõe alteração na legislação, permitindo que os estabelecimentos funcionem até 2 horas da manhã nas sextas-feiras, sábados e vésperas de feriado. O texto deve ser votado na próxima semana.

Pressões e apoios

A prefeitura tem sido pressionada por moradores do Bethaville, que reclamam do barulho dos bares, mas também do ginásio de esportes José Correa, da feira noturna e do Samba na Praça, que teve seu local mudado do estacionamento do ginásio para a avenida Wagih Sales Nemer, ao lado da Fatec.

Em 23/3, uma comissão formada por secretários de várias pastas reuniu-se, por determinação de Furlan, para discutir formas de equacionar o problema. Depois, houve outra reunião, da qual participaram moradores do bairro, mas sem solução visível.

De outro lado, percebe-se de boa parte da população apoio aos comerciantes. Em 16/3, o BnR publicou reportagem em que moradores do condomínio Inspire queixavam-se do barulho do bar Rock’n’Speto, que fica na avenida 26 de Março, no Jardim Belval. O estabelecimento afirmou que cumpria rigorosamente a lei e prontificou-se a checar seus procedimentos.

A reportagem teve enorme repercussão, com alcance de mais de 60 mil pessoas e apenas no Facebook recebeu mais de 250 comentários, a esmagadora maioria a favor do bar, inclusive de moradores do próprio condomínio.

 

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!