quarta-feira, julho 24, 2024
anuncio
HomeCidadeJovem é alvo de homofobia ao receber cesta básica no Mutinga

Jovem é alvo de homofobia ao receber cesta básica no Mutinga

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Cesta foi entregue com a frase ‘bicha mudo’ escrita na lateral da caixa

Além do ato homofóbico, entregadores não teriam deixado a cesta básica na porta de Lucas/Foto: Arquivo pessoal

Um jovem foi alvo de homofobia ao receber uma cesta básica em sua residência no Jardim Mutinga na manhã desta quarta-feira, 8/1. Lucas Souza, de 19 anos, que é gay assumido, se deparou com a frase ‘bicha mudo’ escrita na lateral da caixa.

“Hoje pela manhã por volta das 9h40 recebi o chamado para receber a cesta básica, que é fornecida pela prefeitura de Barueri junto com a promoção social. Ao retirar a cesta me deparei com essa brincadeira de mau gosto feita pelos próprios entregadores da cesta básica”, relatou indignado o jovem em suas redes sociais.

Segundo Lucas, um homem e um rapaz loiro realizaram a entrega e assim que ele percebeu o ocorrido, eles já haviam ido embora. “Sem contar que não deixaram a cesta básica na porta de casa. Tive que descer com ela até a minha residência”, afirma. 

Lucas acionou a prefeitura e a promoção social. Os entregadores teriam voltado até a casa do jovem, pedido desculpas e solicitado que ele não registrasse boletim. Ele contou ao Barueri na Rede que a assistente social entrou em contato e que tudo foi esclarecido. “Os responsáveis pelo ato informaram que não haviam sido feito por eles. Pediram para não fazer o boletim de ocorrência e também informaram que apenas realizam a entrega”, explicou o rapaz.

O BnR procurou a prefeitura sobre o caso, mas não obteve respostas até o fechamento desta reportagem.

Homofobia é crime

No ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) permitiu a criminalização da homofobia e transfobia no Brasil, que se tornou o 43º país a criminalizar a homofobia. Atos preconceituosos contra homossexuais e transexuais passaram a ser enquadrados no crime de racismo, Lei 7716/89.

Praticar, induzir ou incitar a discriminação em razão da orientação sexual da pessoa pode render de um a três anos de prisão, além de multa. Se houver ampla divulgação de ato homofóbico ou transfóbico em meios de comunicação, como publicações em redes sociais, a pena é de dois a cinco anos, além de multa.

Postagens Relacionadas
- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!