domingo, junho 26, 2022
spot_img
HomeCarnavalCaciques estreia este ano, mas já tem histórias para contar

Caciques estreia este ano, mas já tem histórias para contar

por: Redação

Escola da Vila Márcia vai desfilar pela primeira vez, mas já faz parte da vida cultural da cidade com suas rodas de samba

caciquesroda
Butiquim dos Caciques cultua as raízes do samba e abre espaços para outras agremiações/Fotos: Caciques da Vila

O Caciques da Vila faz sua estreia este ano no carnaval barueriense exaltando Nossa Senhora. A escolha do enredo “Aparecida Iluminai Nosso Brasil” revela um respeito a todos os credos, pois se o tema é católico, a escola acolhe integrantes de todas as religiões, explica o presidente Paulinho Cacique. O próprio nome da agremiação é uma referência a Oxossi, de quem o presidente é filho.

A escola foi fundada em 7 de setembro de 2015, mas não desfilou no ano passado por não se sentir preparada. “Em 2016 focamos apenas em divulgar nosso nome e não participamos do carnaval”, explica Paulinho. “Este ano, sairemos como bloco, mas futuramente pretendemos vir como escola de samba e temos o imenso prazer de ser a caçulinha da passarela.”

paulinho
Presidente Paulinho: inspiração na Verde Rosa

O Caciques é formado por sambistas oriundos de outras agremiações tradicionais de Barueri, a maior parte da Mocidade Verde Rosa, madrinha da agremiação. “Temos muito orgulho de aprendermos tudo ou quase tudo com o nosso saudoso Mestre Régis e a Léia, sua esposa”, diz Paulinho. “Da Verde Rosa surgiram outras agremiações, por isso ela é reconhecida como Berço do Samba.”

A Verde Rosa, aliás, está na inspiração da criação do Caciques. “Em 2015 eu desfilei por ela, minha escola do coração, e ao ver a Unidos do Paulista na avenida, senti uma emoção tão grande e fui dar um abraço no meu amigo e irmão Thiago Alexandre, presidente.” Paulinho lembra que a Unidos antes tinha sido a Gaviões do Paulista, fundada em 2000 por um grupo de amigos. “E eu fui o primeiro presidente. Aquilo me deu a inspiração para fundar uma outra escola.”

caciquesrainhadabateria
Janaina Lopes, musa da bateria

O desejo se tornou realidade naquele mesmo ano. “Na festa do aniversário do meu filho, fui indagado por ele sobre o projeto da escola de samba. Naquele mesmo dia montamos a diretoria e por ser eu filho de Oxossi, escolhi o nome que de pronto foi aceito por todos”, lembra Paulinho.

Poucos meses depois, em janeiro de 2016, foi montado um time de músicos da cidade com Tyganá, Luizinho, Paulinho, Gustavo, Neno, Nicolas, Lallo e, depois, Fubá. A primeira iniciativa foi criar um evento semanal, todas as quartas, o Pagode dos Caciques do Cacique, no Play Bar, na região central da cidade.

Mais recentemente, o samba foi ampliado com a inauguração do Butiquim dos Caciques, no mesmo local. “Nas noites de terça-feira, sob a proteção de Senhor Ogum, se canta muito samba de terreiro, de partido alto, enredos, além de pontos da umbanda”, explica Paulinho. A ideia do projeto é juntar as comunidades do samba e seus intérpretes para cantarem junto com a rapaziada da escola. O samba vai das 19 às 23 horas.

Caciques da Vila – Desfila segunda-feira, 27/2, às 17 horas

Ensaios todas as sextas e domingos a partir das 16 horas na rua Joana Pedroso – Vila Marcia.

Pagode dos Caciques do Cacique, quartas-feiras a partir das 19 horas, no
Play Bar

Butiquim dos Caciques, terças-feiras a partir das 19 horas, no Play Bar

Presidente: Paulinho Cacique
Diretor de Bateria: mestre Lallo
Porta bandeira: Juliana
Mestre Sala: Nelson
Intérpretes: Tyganá e Ronaldo Junior

Enredo: Aparecida Iluminai Nosso Brasil

Autores do samba: Anderson de Deus, Fritz Bomani, Kauan Cruz, Gui Caçula, Marcinho H. Treze, Mauricio CVA, Thiago Minas, Renato Língua Preta e Thiago Ribeiro

Sempre que meu pranto rolar

Ergo minhas mãos para te louvar
Teu brilho reluz no céu de luar
Em busca da paz vem me iluminar
Minha fé jamais acabará

Pelos caminhos de ouro
Vieste a nós nesta canção
Aparecida das Águas, Nossa Senhora da Conceição
Mãe negra, seu milagre veio de salvar
Trouxe a fartura de um larFiéis distantes que não param de rezar

(Refrão)

De joelhos na capela, vamos acender a vela
Fazer o sinal da cruz
Este povo que te implora
Pede a Nossa Senhora
Paz e muita luz

Rainha, Rainha, divina inspiração, encanto
Força que nos conduz
Cobriu o país com seu sagrado manto
Rogai por nós
Canto em oração para te exaltar
Oh, mãe protetora, presente na cultura popular
Dos filhos desta pátria mãe gentil
És consagrada Padroeira do Brasil
Confesso, sou caipira Pirapora
Senhora de Aparecida
Em romaria, vou seguindo a procissão
Ao santuário, relicário de emoção
Agradecer em meu cantar
Eternamente vou te amar

(2x)

A sua luz me guia
Faz levitar meu coração
Corrente de amor e energia
Louvada seja Maria
Hoje a Vila canta em devoção

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!