quarta-feira, julho 24, 2024
anuncio
HomeCidadePais se revoltam e estudam não mandar filhos a escola em situação...

Pais se revoltam e estudam não mandar filhos a escola em situação precária

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

Problemas na Emef Renato Rosa, no Parque Viana, incluem salas e corredores sem revestimento no solo, banheiros sem porta e fiação solta

A situação precária em que se encontra o prédio da Emef Renato Rosa mobilizou os pais de alunos que estudam não mandar seus filhos às aulas nesse começo de ano. Imagens que circulam nas redes sociais, feitas pelos próprios familiares, registram o abandono em que se encontra o edifício.

A lista de problemas é grande: salas e corredores sem revestimento no solo, vazamentos de água, corredeiras pelas escadarias em dias de chuva, banheiros sem portas e azulejos, espelhos quebrados, falta de água nos bebedouros, fiação elétrica solta, tomadas sem espelho, lousas trincadas, ventiladores abandonados, lâmpadas queimadas.

Falta de revestimento em salas de aula e corrdores pode ser vista por todo o prédio

Outra queixa recorrente diz respeito à segurança. O portão de entrada tem problemas e permanece aberto. “Parece uma escola abandonada”, desabafa um pai. “Não tenho coragem de mandar meu filho para lá”, afirma outra mãe.

A situação da Renato Rosa é antiga. As queixas começaram há três anos, quando surgiram os primeiros problemas. De lá para cá, o descontentamento só aumentou e se agravou na semana passada, quando pais tiveram que ir à escola para reuniões e se depararam com a situação.

 

Fazia tempo que eu não vinha e não tinha noção da gravidade”, explica uma mãe. “É inacreditável que uma cidade tão rica, que faz propaganda de estar construindo e reformando prédios o tempo todo, deixe chegar a uma situação como essa”, protesta outro pai. “Peço apenas para nos ajudarem, pois já tem dois anos que foi solicitada a reforma da escola”, lembra uma mãe. “No ano passado participei de uma reunião com o secretário e não houve mudança nenhuma.”

A situação levou os pais a fazer uma lista de reivindicações urgentes: interditar salas com perigo para crianças; providenciar salas provisórias com drywall; iniciar uma reforma geral urgente de banheiros e salas com data de entrega; revisar a parte elétrica com avaliação do corpo de bombeiros; dedetizaçâo.

bandono também é visto…
… nas instalações elétricas

O abandono da escola ganha visibilidade na mesma semana em que a prefeitura notícia com grande entusiasmo a entrega do novo prédio da Emef Professor Jorge Augusto de Camargo, no Engenho Novo, contrastando com a situação do Renato Rosa.

O evento teve apresentações circenses e foi acompanhado pelo prefeito Rubens Furlan, e pelo secretário de Governo, Beto Piteri. De acordo com material distribuído pela prefeitura “a escola foi reconstruída em prédio de quatro pavimentos. Contém 23 salas de aula, sala de leitura, laboratório de ciências, auditório, consultório odontológico, sala de artes, sala de informática, sala multiuso, quadra coberta, cozinha, pátio e estacionamento”

O show de circo foi lá, mas os verdadeiros palhaços somo nós, pais de alunos aqui do Parque Viana”, conclui uma mãe indignada.

 

 

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!