sábado, julho 2, 2022
spot_img
HomeCidadeNovo protesto contra ônibus a R$ 4,20 na segunda-feira

Novo protesto contra ônibus a R$ 4,20 na segunda-feira

por: Redação

A  organização espera uma manifestação maior que a da quarta-feira, 4/1, que parou o centro por duas horas

busmateria
Jovens tomaram a saída do terminal pela rua Campos Salles

O grupo de usuários de transporte público de Barueri, responsável pelo protesto contra aumento da tarifa de ônibus na quarta-feira, 4/1, marcou novo ato para a próxima segunda-feira, 9/1. A pretensão da organização é que o número participantes supere a anterior, quando aproximadamente 300 pessoas paralisaram as ruas centrais por duas horas.

bushome
Manifestação paralisa o bulevar

A concentração para o ato está marcada para o terminal de ônibus ao lado da estação Barueri da CPTM às 16 horas. O grupo tentará novamente caminhar para frente da prefeitura, o que foi impedido pela polícia na última quarta-feira.

As redes sociais voltam a ser os meios utilizados para a convocação dos cidadãos interessados em participar do protesto. O evento criado no Facebook contabiliza 745 pessoas interessadas em participar.

Visando aumentar o poder de mobilização e descentralizar as decisões, os cinco amigos que organizaram o primeiro ato de maneira informal criaram um grupo denominado Lutas Populares Barueri, que tem 97 seguidores na fanpage criada no Facebook.

Histórico

Revoltados com o aumento de R$ 3,80 para R$ 4,20 na tarifa de ônibus autorizado nos últimos dias da antiga gestão municipal (Passagem de ônibus custa R$4,20 a partir de sábado), um grupo de amigos decidiu organizar uma manifestação vizando sensibilizar a nova administração a rever a decisão (Usuários organizam protesto contra ônibus a R$ 4,20).

buschao
Polícia prende manifestante que pichou posto de saúde

O protesto reuniu por volta de 300 pessoas naquarta-feira, 4/1, e paralisou as principais ruas do centro da cidade por aproximadamente duas horas, quando ônibus foram impedidos de sair do terminal. A ação foi pacífica, mas contou com uma confusão entre GCM, Polícia Militar e manifestantes por conta da detenção de um jovem que pichou o posto de saúde ao lado da Matriz de São João Batista (Ato contra aumento de tarifa fecha o centro por duas horas).

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!