quarta-feira, julho 24, 2024
anuncio
HomeCidadeAssassinato diante da Câmara foi vingança motivada por crime cometido 20 anos...

Assassinato diante da Câmara foi vingança motivada por crime cometido 20 anos atrás

por: Redação

Compartilhe esta notícia!

De acordo com a polícia, Leandro Guedes cumpriu pena por homicídio ocorrido em 2003 e foi morto a mando dos filhos de sua vítima

Leandro foi morto quando falava ao telefone na praça dos Estudantes no domingo, 23/7

O assassinato ocorrido diante da Câmara Municipal no domingo, 23/7, foi a vingança por um crime ocorrido há vinte anos, segundo a Polícia Civil, Leandro Guedes, de 43 anos, teria sido executado a mando de dois irmãos. Eles queriam vingar a morte do pai, morto em 2003.

De acordo com a apuração policial, Leandro matou Zé Alemão e cumpriu 13 anos de prisão pelo homicídio. Ele saiu da cadeia há três meses. Durante todo esse tempo, no entanto, dois filhos de Zé Alemão alimentaram o desejo de vingar-se pela morte do pai.

Juliano, autor dos disparos

Esse desejo foi compartilhado por Juliano, amigo de infância dos dois e atirador esportivo. Em sua casa, durante as investigações, a polícia encontrou um pequeno arsenal com armas e munições.

Leandro deixou a prisão há três meses e vinha sendo monitorado, até que domingo passado, os executores encontraram a situação adequada para cometer o crime. A vítima estava com a família no Samba na Praça.

Imagens do sistema de segurança da Câmara mostram Allan, um dos filhos de Zé Alemão, desembarcando de um carro branco com a mulher e uma criança. Também aparece Leandro andando pela praça dos Estudantes e falando ao telefone. É quando Juliano se aproxima e efetua seis disparos a queima-roupa contra ele e na sequência dirige-se ao carro de Allan para a fuga.

Segundo o delegado Andreas Schiffmann, a investigação policial concluiu que os dois irmãos que tramaram o crime fazem parte de uma facção criminosa. Eles teriam elaborado a ação criminosa e conseguido as armas utilizadas pelo atirador.

A polícia realizou buscas nas casas de Juliano e dos dois irmãos e encontrou grande quantidade de armas e munições. Agora, os três estão foragidos, pois há um mandado de prisão expedido pela Justiça contra eles.

Postagens Relacionadas

Deixe sua resposta

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

error: Conteúdo Protegido!