Time de Barueri disputa final do Campeonato Paulista de Vôlei Sentado

0
445
Compartilhe:

Jogo contra o time do Sesi será na terça-feira, dia 7/11, no Ginásio José Corrêa

Barueri enfrenta o Sesi na final, nesta terça-feira, 7/11, no José Correia/Fotos: Divulgação
Barueri enfrenta o Sesi na final, nesta terça-feira, 7/11, no José Correia/Fotos: Divulgação

Na terça-feira, 7/11, às 19 horas, o Ginásio José Corrêa recebe a final do Campeonato Paulista de Vôlei Sentado Masculino com a participação da equipe de Barueri, que disputa o título com o Sesi.

É a primeira vez que Barueri consegue chegar a uma semifinal e se classificar para a final. Segundo Adriano Silvestrin, técnico do time, esse resultado é fruto de um longo trabalho. “Encaixamos bons jogos e até agora deu tudo certo. No esporte é assim, eu acredito que foi uma somatória de uma boa equipe, que sabia o que tinha que fazer, com um treinamento forte”, avalia.

Adriano também destacou o empenho e a dedicação dos jogadores. “São dois dos motivos para chegarmos à final”, atribuiu, às vésperas da partida que pode trazer a conquista do Paulista. Criado para ser uma alternativa de prática esportiva para pessoas com deficiência, o vôlei sentado acaba sendo também uma ferramenta de integração social, autonomia e afirmação psicológica para os atletas, que se dedicam arduamente ao esporte.

Rodrigo faz parte do time que entra em quadra pelo título do Paulista/Fotos: Divulgação
Rodrigo faz parte do time que entra em quadra pelo título do Paulista

“Eu pratico vôlei sentado desde 2003, quando a modalidade foi fundada no Brasil. No mesmo ano, houve uma competição na Argentina, eu fui convocado e obtive a segunda colocação, com medalha de prata. Assim que voltamos ao Brasil, a modalidade passou a ser ampliada em todos os estados”, contou Rodrigo Alves, um dos jogadores da equipe classificada para entrar em quadra na próxima terça-feira buscando o título inédito.

Diego Alcântara, capitão de Barueri, lembra que entrou no vôlei no final de 2008. “Hoje é uma sensação maravilhosa poder jogar uma final inédita, em um campeonato de alto nível e ainda por cima, poder disputar essa final em casa. Minhas expectativas são as melhores, confio na minha equipe e sei do empenho de cada um”, avalia.

Para quem quiser acompanhar o jogo e prestigiar os atletas, a entrada para assistir a partida contra o Sesi é gratuita. O Ginásio José Corrêa fica avenida Guilherme Perereca Guglielmo, 1000 – Centro

 

Compartilhe: