Seringueira e ABC Califórnia vão disputar a grande final do futebol

0
890
Compartilhe:

Em partidas muito disputadas, as duas equipes passaram pelas semifinais neste domingo

seri2
Seringueira, que fez a melhor campanha da competição, enfrentou dificuldades contra o GR Olga/Fotos: BnR

ABC Califórnia e Seringueira vão disputar no dia 26/8, na Arena Barueri, o título do Campeonato de Futebol Amador da cidade. As duas equipes se classificaram após semifinais muito equilibradas disputadas na manhã deste domingo, 19/8, no Centro de Treinamento da Vila Porto. Na primeira partida do dia, o ABC Califórnia bateu o Ganga por 1 a 0, enquanto no segundo jogo, o Seringueira obteve a classificação após empate em 0 a 0 no tempo normal contra o GR Olga e vitória nos pênaltis por 4 a 1. Barueri terá um novo campeão, pois nenhum dos dois finalistas conquistou o título até hoje.

ABC Califórnia vence após muita confusão

Comandado por Felipe, o Ganga, do Jardim Paraíso, começou melhor que o ABC, do Jardim Califórnia. Os gangueiros controlavam as ações e rondavam a área adversária, mas não conseguiam criar lances de perigo. O ABC tinha dificuldade na armação, Bill não conseguia espaço para jogar e o time sofria com o bate-volta.

Até que aos 23 minutos o jogo parou por causa de uma grande confusão. O goleiro do Ganga, Nilmar, saiu para interceptar um lançamento pelo alto e tocou a bola com a mão fora da área. Depois de muita confusão, o árbitro Rivaldo expulsou o arqueiro. O Verdão do Paraíso não aceitou a decisão e passou a pressionar pelo cancelamento do cartão vermelho, o que acabou acontecendo. Isso provocou a revolta do ABC Califórnia, que ameaçou abandonar o campo. Somente após 22 minutos de paralisação, a partida foi reiniciada com a permanência de Nilmar.

abccalif3
Jogo entre Ganga e ABC Califórnia ficou parado por 22 minutos por causa de um cartão vermelho anulado

O ABC voltou melhor após a paralisação, mas foi do Ganga a melhor oportunidade do primeiro tempo, aos 52 minutos, em chute forte de Messi que explodiu no travessão de Léo e bateu próximo da linha de gol antes de ser isolado pela zaga.

O Ganga começou superior na segunda etapa e teve duas boas chances com o zagueiro Guilherme logo no início. Na primeira, ele cabeceou forte da marca do pênalti por cima do gol, em bola vindo de escanteio. Em seguida, acertou um belo voleio e obrigou o goleiro Léo, um dos destaques do jogo, a fazer grande defesa.

Acuado, o ABC tentava sair rápido, especialmente com Oséias que, deslocado para a esquerda, dava muito trabalho para a defesa gangueira. Mas foi do Ganga a grande oportunidade para marcar. Em outra difícil defesa, Léo rebateu a bola para dentro da área e Birão entrou livre, mas chutou por cima da meta.

Com o passar do tempo e o calor, o jogo ficou aberto e as defesas já não conseguiam marcar com tanta eficiência. Depois que Dudé obrigou Léo a fazer outra intervenção, aos 32 minutos, a impressão era de que a decisão caminhava para os penais. Mas, aos 34, Rafael cobrou falta pela esquerda, cruzando para a área do Ganga. A defesa verde bobeou, a bola atravessou toda a área pelo alto e foi morrer dentro do gol de Nilmar.

Os minutos finais foram de pressão do Ganga e garra do ABC para evitar o empate, e o time do Califórnia conseguiu segurar o placar até o fim.

Seringueira consegue a vaga nos pênaltis

Seringueira, do Parque Viana, e GR Olga, dos Camargos, começaram o jogo tomando a iniciativa, mas parando no sistema defensivo do adversário. Bahia era a referência no ataque do Olga, enquanto Bruno, com muita movimentação, despontava nas ações ofensivas do Seringueira.

seri1
Seringueira e GR Olga não conseguiram marcar

Mas aos poucos o time do Camargos foi se impondo. Fabinho, Mala e Lucas passaram a controlar o meio de campo, mas a bola não chegava em Fabrício, na frente. O Seringueira tinha dificuldade em reter a bola e Vaguinho, o motor do time, não conseguia fazer o seu jogo. Assim, as oportunidades não apareciam de parte a parte.

Na segunda etapa, o Olga manteve a iniciativa variando a distribuição do jogo, enquanto o Seringueira dependia de Vaguinho no meio e das estocadas de Bruno, que apavorava a defesa adversária. Fabrício começou a aparecer mais e aos 18 minutos criou a melhor oportunidade do jogo. Ele arrancou pela direita, livrou-se do marcador a cruzou rasteiro. Bahia, que entrava pela esquerda, chutou prensado pela zaga e a bola foi bater na trave de Dinho.

O jogo voltou a ficar equilibrado na parte final, sem grandes chances, e o 0 a 0 prevaleceu. Na disputa de pênaltis, o Seringueira acertou suas quatro cobranças (Vaguinho, Bruno, Silas e Renatinho), enquanto pelo Olga, Jé marcou no primeiro chute, mas Fabinho e Lucas bateram para fora. Final, 4 a 1 para o time do Viana.

Compartilhe: