Prefeitura, Hygia e Sindicato da Saúde se reúnem no Ministério do Trabalho

0
2163
Compartilhe:

Reunião está marcada para as 15 horas desta segunda-feira, no escritório do ministério, no Vila Yara, em Osasco

func-duque
Manifestação chegou ao centro da cidade pela avenida Tancredo Neves. Foto: Tita Klenk

Será realizada na tarde desta segunda-feira, 17/4, no escritório do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), no Vila Yara, em Osasco, uma reunião de conciliação sobre a greve dos trabalhadores do Hospital Municipal de Barueri (HMB), iniciada na última quinta-feira, 13/4. Estarão presentes representantes da Prefeitura Municipal de Barueri, do Instituto Hygia e do Sindicato Único dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Osasco e Região (SUEESSOR), que coordena a greve no HMB.

A reunião foi convocada pelo MET, a partir de solicitação enviada ao ministério pelo SUEESSOR. Essa é a primeira reunião em que o processo de transferência da administração do hospital, do Hygia para a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), envolve representantes dos trabalhadores.

Novas manifestações 

Os empregados em greve do HMB fizeram nova manifestação na manhã desta segunda-feira. Eles se reuniram a partir das 8 horas e partiram meia hora depois em passeata que percorreu percurso semelhante ao de quinta-feira, 13/4, quando os trabalhadores fecharam a Castelo Branco – leia mais aqui.

A manifestação de hoje saiu do hospital em direção à rua da Prata, invadiu a pista sentido interior da rodovia Castelo Branco, passou pela ponte da rua Campos Salles – sobre a rodovia -, desceu a avenida Tancredo Neves, deu a volta no bulevar e se dirigiu à prefeitura, onde realizou um ato de protesto por volta das 11 horas.

Depois do ato, a passeata voltou pela avenida Tancredo Neves, desceu a estrada dos Romeiros até o parque municipal, e seguiu pela rua Werner Goldberg até a entrada do HMB.

func-duque2
Demutran precisou controlar o trânsito congestionado pela passeata dos trabalhadores do HMB. Foto: Tita Klenk

Outros sindicatos

O Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) iniciou greve a partir de hoje no HMB, acatando decisão de assembleia realizada no dia 12/4. A decisão de paralisar os serviços obedeceu o prazo de 72 horas de estado de greve, e vai garantir um percentual mínimo legal de trabalhadores no HMB que possa dar o atendimento essencial.

Ainda nesta segunda-feira, o Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais no Estado de São Paulo (Sinfito) realiza assembleia para decidir a adesão da categoria à greve no HMB.

Cirurgias canceladas

As cirurgias do setor de oncologia do Hospital Municipal, marcadas para esta semana, estão canceladas. As cirurgias das demais áreas, marcadas para esta segunda-feira, 17/4, também foram suspensas.

Segundo empregados que estão garantindo o comparecimento mínimo, para que a greve não seja considerada ilegal, a prefeitura está transferindo temporariamente servidores dos postos de saúde da administração municipal para o HMB.

Prefeito visita o HMB

furlan-piteri-e-jorge
Comitiva de Furlan se despede do Dr. Jorge

De acordo com funcionários do hospital, o prefeito Rubens Furlan esteve na manhã de hoje visitando as dependências do HMB, na companhia do novo superintendente do hospital, Dr. Jorge Salomão, da nova gestora do SPDM, do vice-prefeito e secretário de Obras Roberto Piteri e do advogado Marco Aurélio Toscano.

Após a visita, no momento em que Furlan se retirou, o superintendente teria afirmado que o prefeito havia ido de “peito aberto” conversar com os funcionários mas que, em virtude de eles terem entrado em greve, ele, Furlan, não ajudaria mais na solução do problema.

Compartilhe: