Pesquisa aponta Bruna e Lancaster mais fracos que em 2014

0
2659
Compartilhe:

Levantamento mostra que os dois deputados da cidade têm aprovação inferior à votação que tiveram quatro anos atrás

A deputada federal Bruna Furlan (PSDB) e o estadual Gil Lancaster (PSB), ambos de Barueri, vão ter trabalho para superar a votação que tiveram na cidade em 2014. Levantamento realizado pelo Instituto MAS Pesquisa a pedido do Barueri na Rede, mostra que a atuação de Bruna é aprovada por apenas 27,6% dos eleitores. Já Lancaster tem avaliação ainda pior. Apenas 18% dos consultados avaliaram seu mandato como bom ou ótimo.

 

Os números estão abaixo da votação que os dois conseguiram na cidade nas eleições de 2014, quando ela obteve 31% dos votos e ele, 23%. A favor de ambos está o fato de que mais da metade dos consultados não soube avaliá-los ou consideram sua atuação regular, o que permite imaginar algum crescimento.

Bruna em queda

Bruna Furlan já havia perdido cerca de 10 mil votos entre as eleições de 2010, quando foi votada por 61 mil baruerienses, e 2014, quando sua votação caiu para 51 mil, apesar do aumento da população da cidade.

pesquisa-bruna

Para Marcos Agostinho, diretor do Instituto MAS, isso reflete em parte a pouca presença da deputada na cidade. “Ela ampliou sua atuação política, está na Comissão de Assuntos Internacionais do Congresso, tem viajado em missões”, avalia ele. “Mas não vejo risco de que não seja eleita, porque tem um trabalho muito grande em todo o estado e dobradinhas com lideranças regionais.”

Os pesquisadores perguntaram às pessoas como avaliavam o desempenho da deputada. A aprovação é medida pela soma das respostas ‘bom” e ‘ótimo”, no caso de Bruna, o resultado foi 7,8% e 19,8%, respectivamente, somando 27,6%. Além disso, 30.8% avaliaram o trabalho dela como regular e 19,8% disseram não saber opinar. A reprovação é a soma de ruim e péssimo, que atingiu 22,1% Ou seja, entre aprovação e reprovação, a deputada teve um saldo positivo de 6,5 pontos percentuais.

Lancaster, desconhecido

A situação do deputado estadual Gil Lancaster é ainda mais delicada. Eleito pela primeira vez em 2014 com 107 mil votos no total, ele teve 37 mil em Barueri, correspondente a 23,5% das escolhas dos baruerienses. No levantamento do Instituto MAS, Lancaster obteve apenas 18% de avaliação positiva, contra 18,5% negativa.

pesquisa-gil-lancaster

Também chama a atenção a alta taxa de eleitores que disseram não saber avaliá-lo: 32,5%. Isso significa, segundo Marcos Agostinho, que grande parte de eleitorado da cidade mal sabe quem é o deputado. “Isso também pode significar a pouca presença dele na cidade”, afirma o cientista político. Na verdade, a ausência do deputado é uma das queixas que ele mais recebe da classe política municipal.

Lançado em 2014 com apoio do então prefeito Gil Arantes, Lancaster procurou criar outros segmentos de apoio, como policiais, e estabeleceu alianças em cidades do interior paulista. Na eleição passada, teve votos em 449 municípios. “Ele tem grandes chances de se eleger, mas deve ter mais dificuldade em Barueri”, diz Marcos Agostinho.

Pesquisa

Nos próximos dias serão publicados pelo Barueri na Rede os demais pontos abordados no levantamento: avaliação do governo Rubens Furlan, avaliação da Câmara Municipal e prioridades que os moradores apontam para a gestão da cidade. Todos os números da pesquisa foram apresentados e analisados numa live do Facebook realizada na noite de terça-feira, 26/6, que está disponível na rede social do Instituto MAS (http://www.fb.com/maspesquisa) e do BnR.

Quem quiser conhecer todas aos conclusões do levantamento deve acessar o site do Instituto MAS no endereço www.institutomas.com.br.

A pesquisa do Instituto MAS foi encomendada pelo BnR para avaliar como o barueriense está vendo a política neste momento de tensão em todo o país. Foram entrevistadas 400 pessoas distribuídas proporcionalmente por 15 sub-regioes de Barueri, seguindo os critérios utilizados pelos principais institutos de pesquisa para esse tipo de estudo. A margem de erro é de 5% para para mais ou para menos.

O Instituto MAS foi criado em 1999 e é o principal órgão de medição de opinião da Região Oeste da Grande São Paulo. Já trabalhou para muitas empresas e organizações sociais, além de políticos e gestores públicos de todas as posições. Tem um histórico de grande precisão de acertos em pesquisas eleitorais.

Veja abaixo as avaliações de Bruna e Lancaster por idade.

 

pesquisa-bruna-por-faixa-sem-escala

 

pesquisa-gil-lancaster-por-faixa-sem-escala

Compartilhe: