ELEIÇÕES – Para Edson Campos, do PT, sociedade exige mudanças

0
793
Compartilhe:

Morador de Barueri e candidato a deputado estadual, ele acredita que o brasileiro quer transformações na política 

Edson Campos acredita que, no atual momento político, o brasileiro quer apostar no novo, em pessoas que realmente representem os anseios da população. Por isso, decidiu o desafio de candidatar-se a deputado estadual pelo PT. Seu número é 13890. Morador de Barueri, ele afirma que a sociedade está exigindo mudanças. “É preciso mudar a forma de fazer política, acabar com esse sistema que privilegia o interesse pessoal”, diz ele. “Hoje, há uma falta de confiança da população na política.”

Se eleito, Edson pretende representar o município na Assembleia Legislativa e perante o governo do estado. “Os deputados eleitos com votos de Barueri, sejam daqui ou não, não priorizam a cidade, e isso também precisa mudar”, explica.

edson-pt
Edson é presidente municipal do PT

Ele acredita ter condições de eleger-se, apesar dos poucos recursos, e para isso conta com sua atuação em Barueri e Carapicuíba. Aqui, ele tem um restaurante e preside o diretório municipal do partido. Em Carapicuíba, mantém uma pequena empresa de construção civil. “Na verdade, a ideia da minha candidatura começou por lá, onde recebi o apoio de várias lideranças”, lembra. Ele está em processo de definição dos candidatos a federal com quem vai dobrar. “Posso ter até cinco parcerias”, avalia.

Edson não teme a rejeição ao PT, agravada com o impeachment de Dilma Rousseff e a prisão do ex-presidente Lula. “Tentaram destruir o partido, a grande imprensa fez de tudo para isso, mas a população percebeu”, diz. “O PT já reagiu, inclusive com aumento no número de filiados”, conta ele.

Por isso, seu candidato a presidente é Lula. “Ele é o mais capacitado a tirar o país da crise, é credenciado internacionalmente para resolver os problemas da economia e o desemprego”, afirma. “É um líder que está preso há mais de três meses e só cresce nas pesquisas, foi condenado sem provas e o povo sabe disso.”

Edson entrou no PT em 2010, obteve um cargo na direção municipal em 2014 e é presidente do diretório desde o ano passado, quando seu grupo venceu a eleição interna. Em Barueri, participou dos movimentos contra o aumento da passagem do ônibus e contra a terceirização da saúde e das maternais. Também atuou pelo plano de carreiras do funcionalismo barueriense.

Piauiense de Oeiras, Edson Campos tem 45 anos e está em Barueri desde 1989, quando tinha 16 anos. Trabalhou no comércio, no calçadão de Osasco, e como office boy. Hoje tem um restaurante em Barueri e uma microempresa de construção civil em Carapicuíba. Mora no Parque Viana, é casado, tem 4 filhos e será avô este mês.

Compartilhe: