MP investiga Demutran por fraude no pagamento de horas extras

0
3565
Compartilhe:

Recebido de forma indevida pelos funcionários, acréscimo salarial era dividido com superiores

Na quinta-feira passada, 4/1, o Ministério Público (MP) acatou denúncia de irregularidades no pagamento de horas extras em setores da Secretaria de Segurança de Barueri, como o Demutran.

Fontes revelaram ao Barueri na Rede que o esquema denunciado ao Ministério Público funcionava da seguinte forma: o agente de trânsito envolvido recebia o acréscimo no salário sem, de fato, ter trabalhado a mais para fazer jus ao valor. Ao final do mês, o montante recebido pelos funcionários era dividido com os superiores.

No final da tarde da mesma quinta-feira, a secretária de Segurança, Regina Mesquita, afastou Maria Raudecia do cargo de diretora operacional do Demutran, um dos setores envolvidos na denúncia. Ainda segundo relatos que chegaram ao BnR, a diretora voltou a exercer a função de agente de trânsito, porém ficará trabalhando internamente e mantendo o salário da função anterior, seguindo ordens da secretária.

Questionada, por meio da Secom, sobre o esquema de fraude, a prefeitura não respondeu, mas fontes ligadas à administração pública garantiram que o caso está sob investigação do Ministério Público. Já o MP confirmou que investiga a denúncia sobre as irregularidades.

Compartilhe: